terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Na voluptuosidade da tua entrega...


Encontro-me feliz no teu jardim, perto de uma flor, em cujas pétalas sinto a maciez do amor, a ternura das mãos e o prazer dos beijos imaginados.


Deitados na sombra da roseira, e eu engalanado com a tua beleza e o perfume que vem do teu corpo, deixo minhas mãos percorrerem tua alma e meus desejos queimarem minha pele, sentindo o pulsar frenético do teu coração.


Não sei se há sol ainda, se a noite já apagou o dia e se ainda estamos no entardecer... tudo tão silencioso.


Não ouço nem mais o vento correr em direção às folhas que há no jardim. Só a ti; somente a tua sutil respiração, como quem a falar da voluptuosidade da tua entrega ao meu amor.


Meus olhos seguem fechados enquanto minhas mãos tocam em ti, no teu quente e trêmulo corpo, a espera do meu amor, prestes a chegar, carinhosamente, arrebatado e tomado pelos meus incontroláveis desejos.


Eis que, enfim, tenho a ti, de corpo e alma, nos meus beijos, nos braços meus, no corpo meu; tenho a ti, toda minha, eu todo teu!


(jose valdir pereira)

 
                               Steve Hanks    Wind through the window

Nenhum comentário: