quinta-feira, 23 de dezembro de 2021

Além dos limites

 


De tão veloz que fora, passou e nem foi visto,
por ser um invisível desejo que o coração esqueceu de querer,
e que se alojou na alma, de resto, o permitido,
por ser ainda a parte mais pura do que ele levava em sua vida.
 
Transcendeu todos os limites, perpassou além do infinito,
mais que o condor, quando se isola na solidão do seu voo,
ou quando, depois de um grande amor vivido, de ter sido tão bom,
viceja por muito, a amante, dado o tempo no sabor que lhe dera aqueles fugazes momentos.
 
E ainda dizer que o prazer não tem sentido, é se dar à loucura insana de se eximir do pecado mais original conferido por Deus às suas criaturas, ante o poder do prazer, e de se admitir ser mais desvairada essa santa atitude do que se livrar dela, como não fazia os santos monges, depois de uma garrafada do santo vinho que produziam nos seus mosteiros, muitas vezes não consagrados.
 
- jose valdir pereira
 
Além dos limites é o novo livro do poeta, agora em forma de Romance, onde o profano passa a ser sagrado, onde o ódio alimenta o amor e onde a paz é alimentada pela guerra, motivo único do homem se manter unido pela mesma causa: sua destruição.




Nenhum comentário: