terça-feira, 26 de outubro de 2021

O poeta e a irmã diretora da Escola Santa Marcelina entrega livro do poeta de presente ao aluno





 

O poeta na Escola Santa Marcelina quando fez show em homenagem às crianças.





O poeta na Escola Santa Marcelina, em Porto Velho, em homenagem às crianças, 
distribuiu livros, lembranças e fez um show, cantando suas músicas 
que estão no livro doado às crianças "A Estrelinha e seus amigos



 

Homenagem ao poeta conferida pela Confraria Amigos do Buraco do Candiru, em Porto Velho-RO

Homenagem ao poeta




 

Homenagem ao poeta



O poeta recebe homenagem da Confraria Amigos do Buraco do Candiru, 
em Porto Velho-Rondônia, dia 15 de outubro, dia do professor.
A homenagem é uma estrela na calçada da Confraria, com os dizeres
Professor José Valdir Pereira, o poeta das flores.


                                           Confrades da Academia de Letras de Rondônia


 

O poeta tomando a vacina





O poeta tomando a vacina 

 

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Evento beneficente realizado pelo poeta em homenagem às crianças

 


Evento beneficente para as crianças da Escola Santa Marcelina Marcello Cândia, na BR 364, KM 17, em uma realização do poeta em parceria com a direção da escola.
 
Hoje estive na Escola Santa Marcelina, na BR 364, quando mantive contato com a Diretora da instituição, Irmã Lourdes Javaro.
 
Fiz uma visita à Escola e às instalações do hospital Santa Marcelina.
Levei às irmãs, minha proposta de fazer um evento beneficente para os alunos da escola e para as crianças em tratamento no hospital.
 
O evento constará da apresentação de um show do poeta, cantando algumas músicas infantis de sua autoria, inclusive a composição mais recente, "É tempo de brincar" https://www.youtube.com/watch?v=o02mpF37rfU
 
Ao final, serão distribuídos exemplares do livro infantil escrito pelo poeta "A Estrelinha e seus amigos"
 
O evento acontecerá na quadra de esportes da escola, nos dias 13 e 14 de outubro, próximos.
No dia 13, quarta-feira, estarão presentes alunos dos 1° anos, dos 2° e dos 5° anos, no total de 90 crianças.
 
No dia 14, quinta-feira, os alunos do 3° e 4° anos, no total de 60 crianças.
 
Horário: 9h
 
Este evento, é um presente que o poeta, em parceria com a Escola Santa Marcelina, oferece às crianças, em uma homenagem pelo seu dia, 12 de outubro, dia também destinado às comemorações alusivas à nossa mãe maior, padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.
Todos são nossos convidados. Vamos participar desta festa.



quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Um convite - Música em vídeo - É TEMPO DE BRINCAR




UM CONVITE PARA VOCÊ
 
Eu fiz esta música em homenagem às crianças.
Se você tem uma criança em casa, mostre este vídeo para ela.
Talvez ela queira aprender a cantar.
A Letra está aí embaixo. Faça-a viver o seu mundo infantil.
 
É TEMPO DE BRINCAR
Letra e música: josé valdir pereira
Arranjo: Maestro Conrado Dieb
Intérprete: Maestro Conrado Dieb
 
Chegou nossa hora
somos crianças
vamos passear
de mãos dadas,
coração alegre
de bem com a vida
vamos brincar


Fazer nossa festa
cantando a vida
com muito amor
coração alegre
a vida é tão bela
vamos cantar


É tempo de sorrir
é tempo de brincar
depois da escola
correr atrás da bola
ciranda, cirandar


É tempo de sorrir
é tempo de brincar
de esconde, esconde
soltando pipa
petecas no ar.
 
Para ouvir o vídeo, basta clicar na imagem.
Obrigado!

 



quarta-feira, 29 de setembro de 2021

O poeta

 CURRÍCULO DO POETA - RESUMO


José Valdir Pereira
E-mail: poetas.ro@gmail.com
Blog: wwwjosevaldir.blogspot.com.br
 
Nasceu em Várzea Alegre-CE. Depois se mudou para Porto Velho-RO, onde viveu sua infância, adolescência e parte de sua fase adulta. Hoje divide seu tempo vivendo nos dois Estados pelos quais foi adotado: Rondônia e Ceará.
 
É Professor, poeta e escritor (contista, biógrafo, ensaísta, músico amador e letrista) e consultor técnico em planejamento e em financiamento da educação.


Formação Acadêmica


Cursou o primário na escola "Samaritana" e o ginasial no Ginásio Dom Bosco, em Porto Velho; Cursou o colegial no Colégio Presidente Vargas, em Porto Velho-RO e no Colégio do Carmo, em Belém-Pará.
Graduação em Pedagogia, pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais e pela Faculdade de Educação Campos Sales/SP;
Curso de Administração Pública pela Faculdade de Administração Tibiriçá, em São Paulo – Não concluído
Pós-graduado em Planejamento Governamental (Lato Senso), pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas São Judas Tadeu/RS;
Pós-graduado em Planejamento da Educação (Stricto Sensu), pelo Instituto Internacional de Planejamento da Educação/UNESCO;
Pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior (Lato Senso), pela Universidade Federal do Pará. 


DESTAQUES NA CARREIRA PROFISSIONAL

 
Subsecretário de Educação do Território e do Estado de Rondônia
Pró-Reitor Acadêmico da Universidade Federal de Rondônia, tendo assumido algumas vezes o cargo de Reitor, nos impedimentos e ausência do titular
Presidente do Conselho Estadual de Cultura de Rondônia
Presidente da Academia de Letras de Rondônia
Fundador das Academias de Letras dos municípios de Guajará-Mirim, Cacoal e Buritis
Membro fundador da Academia de Letras de Rondônia
Membro do Conselho Estadual de Educação de Rondônia
Professor dos principais colégios de Porto Velho, como Presidente Vargas, Carmela Dutra, Dom Bosco, Maria Auxiliadora, Samaritana, entre outros
Professor da Universidade Federal de Rondônia e da Universidade Federal do Pará-Núcleo em Rondônia
Membro do Conselho Editorial da Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, da Fundação CESGRANRIO - Rio de Janeiro-RJ
Vice-Presidente da União Brasileira dos Escritores - Seção Rondônia
Diretor do Centro de Ensino Superior de Rondônia- CESUR
Diretor de Administração da Delegacia do MEC no Ceará
Coordenador de Planejamento da Secretaria de Educação do Ceará, no governo Ciro Gomes
Coordenador de Planejamento da Secretaria de Educação do Estado de Rondônia
Coordenador do Programa “Monhangara” em Rondônia, em face do Acordo MEC-BIRD-Governo de Rondônia
Vice-Presidente para o Nordeste, da Associação Nacional de Política e Administração da Educação – ANPAE
Diretor da Seção-Ceará, da Associação Nacional de politica e Administração da Educação
Presidente da Associação Estadual de Administradores e Supervisores Escolares de Rondônia
Coordenador do Projeto Nordeste, em face do Acordo MEC-BIRD-Governo do Ceará
 
Em 2010 foi-lhe concedido pela Câmara Municipal de Porto Velho-Rondônia o título de Cidadão Honorário do Município de Porto Velho.
 Atualmente é:
Consultor técnico em planejamento e em financiamento da educação.
Membro da Academia de Letras de Rondônia,
Membro da Academia de Letras de Cacoal
Membro da Associação Nacional de Política e Administração da Educação-Seção Ceará.
Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes do Município de Buritis-RO,
Membro da Academia Guajaramirense de Letras-RO,
Membro da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra-ADESG-RO
Membro da Associação Nacional de Política e Administração da Educação – ANPAE
Membro Benemérito da Academia Vilhenense de Letras
 
Seus livros publicados:
 
Nascente (poemas)
Momentos (poemas)
Em Fragmentos (poemas)
Semeador de Emoções (poemas)
Fragmentos (poemas)
Educação: Análise e Perspectivas (ensaio)
Rondônia: de pedaço em pedaço, uma história! (História)
Do Financiamento da Educação no Brasil (ensaio)
A Estrelinha e seus amigos (infantojuvenil)
Maria Luiza Barbosa Chaves (biografia)
Contos Sombrios & Outras Histórias
 


 

 




 


Frase de Charles Chaplin

 



Não busque ser um homem de sucesso. 

  Busque ser um homem de valor. 


Charles Chaplin



quarta-feira, 28 de julho de 2021

Por que esperar...

 




Por que esperar que eu morra para escrever algumas palavras, exaltando minha vida enquanto estive aqui, dedicando-me às melhores causas da vida, ao amor, à poesia, às artes, de forma plena e eivada de determinação, com o fito de contribuir de alguma maneira com o bem-estar da humanidade ou, para não se atrever a tanto, pela melhor e maior felicidade dos que pude alcançar?

Seria algo tipo macabro e desalmado, esperar ver-me primeiro sem vida, sem sangue, já no jazigo, onde uma fria e sombria lápide, cercada de flores (rosas, gerberas, lírios e girassóis), teria a singela mensagem, aqui jaz aquele que teve uma importância significativa para o desenvolvimento e fomento da cultura, da educação e da pessoa?

Não seria melhor fazer esse reconhecimento, desfrutando das emoções e da alegria que o homenageado demonstraria ao ver recompensado seu esforço, sua dedicação e seu trabalho ao bem-comum de todos e, sem a devida modéstia, à humanidade?

É muito hipocrisia, chorar a partida de alguém, deixando-o partir sem ter-lhe mostrado, em vida, o quanto uma parcela significativa da sua comunidade demonstra-se agradecida pelos seus iluminados feitos?

Seria oportuno dizer que estamos mais frígidos, desumanos, perdidos no vazio da vida, sem valor e sentido, por não percebermos e nem vivermos valores e virtudes que consagraram nossos antepassados?

Perdemos nosso amor ao ser supremo, de quem sempre ouvimos falar, à quem encontrávamos nos livros a ser nossa sustentação, abrigo e fortaleza, para o viver bem nesta vida e auferir, por sua graça, a vida eterna?

Que justiça fazemos para nossos antepassados, que legou-nos tradições, costumes e modos de vida, heranças bem cuidadas, atestadas e registradas nas atas da história da família, da comunidade e da vida?

Somos, por isso, quase nada ou nossa pobreza é a nossa maior riqueza? Esse é o nosso fim depois de toda essa caminhada, percorrendo milhões e milhões de anos?


- jose valdir pereira -

 

terça-feira, 27 de julho de 2021

A maneira mais rápida de se chegar ao coração....


 

Meu amor virá...


 

Se quiseres me encontrar...


 

Se o nosso amor...


 

A menor distância...


 

Faça um verso feiinho, mas faça...


 

Ao te amar...


 

Levítico - 18:1-30 Leis acerca dos comportamentos

 

Falou mais o SENHOR a Moisés, diz Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes:

                              Eu sou o SENHOR vosso Deus.

       Não fareis segundo as obras da terra do Egito,

                               em que habitastes, nem fareis segundo as obras da terra

                                               de Canaã, para a qual vos levo,

                                                               nem andareis nos seus estatutos.

Fareis conforme os meus juízos,

                               e os meus estatutos guardareis, para andardes neles.

                                               Eu sou o SENHOR vosso Deu Portanto, os meus estatutos e os meus juízos guardarei

                               os quais, observando-os o homem, viverá por eles.

                                      Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne,

                        Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe:

                               ela é tua mãe; não descobrirás a sua nudez.

           de teu pai;

                               é nudez de teu pai.

     A nudez da tua irmã, filha de teu pai, ou filha de tua mãe,

                               nascida em casa, ou fora de casa,

                                               a sua nudez não descobrirás.

  A nudez da filha do teu filho, ou da filha de tua filha,

                               a sua nudez não A nudez da A nudez da irmã de teu pai não descobrirás;

          A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás;

                               pois ela é parenta de tua mãe.

          escobrirás;

                               não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia.

                Lv 18:15 A nudez de tua nora não descobrirás:

                               ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez.

                Lv 18:16 A nudez da mulher de teu irmão não descobrirás;

                               é a nudez de teu irmão.

                Lv 18:17 A nudez de uma mulher e de sua filha não descobrirás;

                               não tomarás a filha de seu filho, nem a filha de sua filha,

                                               para descobrir a sua nudez; parentas são;

                                                               maldade é.

                Lv 18:18 E não tomarás uma mulher juntamente com sua irmã,

                               para fazê-la sua rival, descobrindo a sua nudez

                                               diante dela em sua vida.

                Lv 18:19 E não chegarás à mulher durante a separação

                               da sua imundícia, para descobrir a sua nudez,

                Lv 18:20 Nem te deitarás com a mulher de teu próximo para cópula,

                               para te contaminares com ela.

                Lv 18:21 E da tua descendência não darás nenhum para fazer passar

                               pelo fogo perante Moloque;

                                               e não profanarás o nome de teu Deus.

                                                               Eu sou o SENHOR.

                Lv 18:22 Com homem não te deitarás, como se fosse mulher;

                               abominação é;

                Lv 18:23 Nem te deitarás com um animal,

                               para te contaminares com ele;

                                               nem a mulher se porá perante um animal,

                                                               para ajuntar-se com ele; confusão é.

                Lv 18:24 Com nenhuma destas coisas vos contamineis;

                               porque com todas estas coisas se contaminaram as nações

                                               que eu expulso de diante de vós.

                Lv 18:25 Por isso a terra está contaminada;

                               e eu visito a sua iniqüidade,

                                               e a terra vomita os seus moradores.

                Lv 18:26 Porém vós guardareis os meus estatutos e os meus juízos,

                               e nenhuma destas abominações fareis, nem o natural,

                                               nem o estrangeiro que peregrina entre vós;

                Lv 18:27 Porque todas estas abominações fizeram

                               os homens desta terra, que nela estavam antes de vós;

                                               e a terra foi contaminada.

                Lv 18:28 Para que a terra não vos vomite,

                               havendo-a contaminado, como vomitou a nação

                                               que nela estava antes de vós.

                Lv 18:29 Porém, qualquer que fizer alguma destas abominações, sim,

                               aqueles que as fizerem serão extirpados do seu povo.

                Lv 18:30 Portanto guardareis o meu mandamento,

                               não fazendo nenhuma das práticas abomináveis

                                               que se fizeram antes de vós,

                               e não vos contamineis com elas.

                                               Eu sou o SENHOR vosso Deus.




 

 

 

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Sempre vou à janela...


 


 

Se vires alguém...


 

A menor distância...


 

Meu amor virá...


 

Se o nosso amor...


 

O melhor de mim...


 

Quando chegares...


 

Sempre vou à janela...


 

Um amigo


 

Desejo que meu coração...


 

Disseram-me as flores...


 

Se um dia te perderes de mim


 

Como se chegar ao coração...


 

Amo-te como te amo...


 

Fazer amor com o coração


 

Se vais amar...