quarta-feira, 12 de maio de 2021

Palavra do Senhor

 

"Então disse; eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo" 
Hb 10:9.
 
"Mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus
"Hb 10: 12.




 

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Sobre o amor durável...

 

Difícil garantir, o tempo todo, uma forma carinhosa de ser com seu amado ou com sua amada, se o amor de ambos não for verdadeiro e assentado, desde sua origem, na pureza e natureza de um coração que sentiu e viu que era aquele ou aquela a quem deveria e seria capaz de amar por toda a vida.

 Há amores que chegam apressados, os impacientes natos, sem ter a essência que o sustenta de forma concreta, a essência de um coração puro e gentil, nobre e singelo, com o fito apenas de fazer sua conquista.

Depois de algum tempo, quando verifica que já se apossou das circunstâncias, que já fez sua conquista, que, no seu entendimento, está tudo dominado (ledo engano), começa a mostrar as unhas e, no lugar da ternura, da nobreza e da sutileza que dera atenção desde o limiar do relacionamento, começa a faltar com aquilo que o fez conquistar o coração, a alma e a mente do outro: atenção, amabilidade, carinho e meiguice.

 Então, aquele amado ou amada que imaginou estar, enfim, com o amor de sua vida, começa a sentir que não é bem assim. E outra vez, vê seus sonhos se perderem no labirinto das almas amaldiçoadas, as que estão condenadas a viver, antes de sua consumação fatal, no terreno daqueles que, por mais que desejem e sonhem tal façanha aqui na terra, ainda não se deram ao luxo de encontrar seu grande amor.

 Há amores que só se dão conta do quanto não valorizam o amor que têm, quando o perde. Perdem o grande amor de sua vida. Mas que nunca o viu assim. Então, vem o arrependimento. Este, muitas vezes, acalmado e controlado pelo reconhecimento de que não amou como devia e nem correspondeu à altura àquele amor que lhe dera tanta atenção, carinho, amor e ternura. Este sabe se conformar com a perda e suportar as consequências do amor perdido. Outros, sustentado pela raiva pela perda, se revolta, faz barulho, procura culpar o outro. Ou, por outra, promete até ser diferente, mudar, etc. Mas já é tarde. O amor que morre, esse tipo de amor, não ressuscita. Ele já ofereceu antes de tudo, todas as chances para ser amado, valorizado, reconhecido e feliz. Tudo fez para ser feliz e fazer o outro feliz.

O que há que se fazer nesses casos, é cada um seguir a vida, tomar novos caminhos e tentar, mais uma vez, encontrar o amor de sua vida. Todavia, cada um com uma lição a considerar: um procurar ser mais atencioso para não cair, de novo, na possibilidade de achar que encontrou seu grande amor e mais uma vez ter entrado em uma canoa furado. O outro, aprender que, em matéria de amor, não se consegue enganar o outro por muito tempo.

 - Jose Valdir pereira -            



 


sábado, 8 de maio de 2021

Minha turminha


 

Homenagem à mamãe

 

SALVE! EM BREVE, O DIA DAS MÃES - VAMOS LOUVAR NOSSAS MAMÃES
MAMÃE MUDOU-SE PARA O CÉU, EM ABRIL DE 2018.

Desde cedo, é bom que estejamos preparados para os momentos em que esses desígnios de Deus acontecem conosco. E quem nos põem a par que aqui na terra é apenas uma passagem, são nossos pais, os dogmas da religião católica, nossa formação filosófica e, às vezes, nossos mestres das escolas pelas quais passamos.

Aprendi muito cedo a me relacionar com a presença da morte em minha vida. Sou devoto de Santo Agostinho, o idealizador da revelação divina, um dos mais importantes teólogos e filósofos da Igreja Católica.

Sim, Santo Agostinho foi aquele que disse:
“A morte não é nada. Eu somente passei para o outro lado do Caminho. Eu sou eu, vocês são vocês. O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo."

É claro que a presença da mamãe aqui comigo, corpo e alma, seria, o dia das mães, celebrado de outra maneira. Mas, não é sua ausência física que vai diminuir o amor, a alegria e a importância desta data, escolhida para que tudo, neste dia, se volta para que ela sinta o quanto é verdadeiramente amada, festejada, importante e louvada.
Como sempre fazia, eis, a seguir, seu poema, do seu filho poeta, que ela ama e sempre amou tanto.
 
ODE À MAMÃE

Hoje estavas nos meus sonhos, e foi tudo tão real,
tu me embalavas em teus braços, cantando canções de ninar.
adormecia em teus braços e na doçura do teu sorriso,
sonhava com o teu carinho, no teu maternal abrigo.
Já um pouco crescido, tuas mãos nas minhas,
outro tempo vivendo, no aconchego dos teus mimos,
Hoje tão independente, Mas sinto falta do teu amor,
se não estás presente, vejo-me quão carente sou.
Quero dizer-te nesta canção, que és tudo para mim,
em todos os momentos, do princípio ao fim.
Vou sempre agradecer, tua bondade e o teu amor,
mamãe comigo toda vida, na terra e aonde eu for.
 
- jose Valdir pereira -



 

domingo, 25 de abril de 2021

A mais bela...

 

"...A mais bela,
que exprime, imprime e desvenda desejos e fascínios,
se enrijece quando tocada com a ponto da língua;
se assanha com o toque dos dedos;
em mim, dá-me afagos e vontades, deixando-me enlouquecido;
é o desejo supremo da prole que vinga;
é o rumo, o norte do caminho do desejo em desalinho;
é, de todas, a maior beleza sagrada, alinhada e esculpida,
gesto do deslumbrado Deus - no Seu maior louvor à alma feminina!"

(jose valdir pereira)



sábado, 24 de abril de 2021

Girassol


É uma flor que estimula o amor e a vida feliz




 

Aprendendo com Jesus Cristo


 

 “O Senhor o deu, o Senhor o levou: louvado seja o nome do Senhor!” 

JÓ:1:21b

 

“Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar?

Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. 

Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. 

Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” 

 

Mateus 5:13-16)

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Aprendendo com Jesus Cristo

 Jesus renovou a nossa aliança com Deus com o seu sacrifício na cruz , seu sangue derramado nos trouxe novamente a chance de termos uma ressurreição e uma vida eterna.


"Eu sou a Ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês nisso?" (joão 11.25,26)

Esse é o amor...

 

O amor que não magoa, que não fere, que não faz chorar, que não deixa desprezar, que acuda e acolha...


O amor que compreenda, que ama, que chega junto, que perdoa, que volta pela mesma porta que saiu - e sempre - ; o amor simples ou, simplesmente, um simples amor; O amor que faz a partilha da alegria, da tristeza e que não rejeita a esperança de uma nova vida, quando tudo desaba e nos sentimos sozinhos, cheios de angústia e desolados; o amor do bom vizinho, da lavadeira, do homem que nos olha sorrindo triste a pedir uma gota de carinho; o amor de quem prega a palavra do evangelho, sem tirar nem por; da velhinha que passou e só depois notamos quem havia passado;


O amor de uma borboleta, de um passarinho, de uma planta, de uma flor; O amor dos anjos, das crianças, do homem de fé; do mendigo, do palhaço, da chuva, do céu, do mar; daquele que vem dos amores constantes, distantes, sonantes e dissonantes, mas firme e verdadeiro, sem fim e sem meias palavras; o amor do verão, da primavera, do outono ou do inverno, mas que seja pra valer; o amor que viva na pureza da alma, nos lagos longe do alcance dos nossos olhos, das mãos, mas que o sintamos no coração; 


O amor que encanta os sonhos, os pensamentos dos poetas, os versos da poesia romântica, lírica; O amor que habita o coração das mulheres amadas, amantes e apaixonadas, e que se dão, se entregam por inteiro, corpo e alma, sem medida, como quer e deseja o amante, a amada; o amor que dá saudade, que esplode de alegria ao ser reencontrado, porque pensava estar perdido; o amor que vem ao amanhecer, puro e singelo, verdadeiro e perfeito, à mercê das flores e do cheiro devorador; ah, gostoso amor!


O amor que vem e vai e que chega sempre em todos os momentos que o queremos, que nos suporta, comporta, importa, conforta. O da boquinha da noite, ou àquele que nos desperta quando os passarinhos e as manhãs chegam nos oferecendo um novo dia; o amor que saiba abrir a porta quantas vezes precisemos; que devora na cama, nos seus braços, abraços, beijos, suado, molhado, atiçado, a qualquer hora...


O amor que começa, mas não termina, muito menos numa mesa de bar, numa noite de luar, na sessão do cinema, no final de um programa; O amor da canção, que passeia nos acordes do violão, e o da insinuada fisgada nos olhares cavilosos, cheios da libido e de tesão, que escapuliram do coração; o amor pela natureza e de tudo que nela há e dela vem; o amor da amizade, da mulher que amamos, dos nossos filhos, dos pais; o amor de todos...
Enfim, o amor de Deus, esse, nosso maior e melhor amor! 

(José Valdir Pereira)




 

Sobre o que aprendemos...

 

A vida é mesmo isso. Ensina-nos tanto e intensamente...
Exemplo disso é o grande e simples fato de, mesmo que amemos o contrário, não tiramos o amor do coração; 
Até podemos sorrir, quando nos dizem não; 
Ainda, muitas das vezes quando curtimos mágoas, o tempo dissipa tudo e vem o rir de tudo; a vida ensina a sermos forte quando os que amamos estão com problemas;
Instrui a amarmos aos que nos machucam ou querem fazer de nós um depósito de suas frustrações e desafetos; 
Aprendemos,também, a pedir perdão; a sonhar acordados e a voltarmos a acordar para a realidade (sempre que for necessário); 
Desta maneira é a vida. Ensina-nos a sermos melhores;

A bem da verdade, vivência nos dá ensino para aproveitarmos as dádivas, sabendo que existe um amanhã ou não. Tudo se resume ao fato de aceitarmos as circunstâncias das escolhas feitas. E este é o maior presente que posso, podemos ter. 

Assim sou e são as pessoas que amamos, que chegam aos nossos corações, sutilmente. 

- jose valdir pereira - 





Palavra do Senhor

  "Então disse; eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo"  Hb 10:9.   "...