quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Não conseguirá amar desse jeito

 Você não vai conseguir amar desse jeito; 

Deixe que sua alma se desnuda, seu corpo se descubra, e você, se torne virgem e pura como fora tantas vezes; 

Primeiro para você e depois, então, para mim... 

A entrega, a inclusão, a inserção de um coração noutro, se dá no vazio da existência, no limiar de uma nova vida... 

Do nada, a partir do nada, é que há o começo, a construção de um no outro, como uma cereja na boca, um olhar lânguido, uma flor molhada pelo orvalho da manhã, como se fora toda amada pela madrugada adentro, um sussurro de prazer, um prazer da carne, batidas agitadas vindas do coração no momento do êxtase, da oclusão, os dois corpos acoplados em pleno chão.

Amantes em ebulição, se dando, se dão!

(jose valdir pereira)




Nenhum comentário: