sábado, 1 de janeiro de 2022

Gosto

 

Gosto do teu silêncio, é quando sinto e ouço tudo de ti,
porque leio cada verso do teu sorriso e cada cor do teu olhar,
se vêm tomados de infinito prazer ou de poucas intenções sagradas...
 
Gosto quando me dizes, sem nada dizer,
que posso ficar contigo e teus beijos merecer,
que amas minha companhia e que tudo posso fazer,
do abraço carinhoso, ao beijo gostoso, ao amor com prazer...
 
Gosto de quando vens discreta, sem jeito e encabulada,
para que eu faça tudo que quero, e te deixe plenamente amada,
de quando insinuas queixumes pelas ausências,
uma forma de reclamar, com amor, minha presença...
 
Gosto de amanhecer ao teu lado,
de sentir teu cheiro perfumado,
pelas flores que te dei,
ver-te cheia de preguiça,
corpo sutilmente estirado, e eu que o descubra,
o pouco que me pedes, e te encha de afagos,
e nos teus lábios, os beijos meus,
completem a entrega na hora sagrada.
 
O teu silêncio é nossa língua,
há entendimento em todos os momentos,
nada pedimos, nada dizemos,
apenas a alma, o corpo e o coração
se manifestam do jeito que querem,
cada um a seu tempo e conjuntamente.
 
- jose valdir pereira –



Nenhum comentário: