domingo, 2 de janeiro de 2022

Esta é a minha hora...



Por que deter-me no tempo, se não haverá outro?
O meu amor explode e quer sair de mim e eu quero amar...
Amar até a última gota, se é que não seja... inesgotável!
Quero, depois desses tormentos de te ver e não te ter, acoplar de vez no teu
corpo, entrar na tua selva ou no teu deserto, deflorar minha sede e acudir
minha fome de te amar, de te querer...

Não serão lobos a gritar e nem ventos a uivar...
serei eu, domado e acolhido, exprimindo delícias e gemidos,
aclamando o meu impulsivo contentamento, dentro do teu ser...
E o tempo submisso a insensatez da minha glória, que me detenha outra hora;
não nessa, agora!

Esse é meu momento, fi-lo assim, sou senhor da minha vida, tenho o meu
amor!

A riqueza maior de todas é ter com quem viver um grande amor; esta é minha
hora, agora!

(josé valdir pereira)



Nenhum comentário: