terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Do sonho

Um dia, então, ela se pôs a desejar que um abraço chegasse depois um beijo e flores para alegrar seu coração.
Desejou ouvir palavras de carinho, sentir gentilezas e galanteios, além de um olhar abrasador.
Imaginou ter alguém para recebê-la na saída do banho, abraçá-la com a ternura de um cavalheiro, a chamá-la de meu amor; não esperou para sonhar e se imaginou tomada por momentos de amor, no alpendre cheio de flores e inenarrável fragrância do mais puro olor.
Em devaneios, absorta e sem noção de onde estava, viu-se de mãos dadas com seu amado, percorrendo a relva dos campos distantes, que uma vez sonhara;
De repente, então, despertou no seu leito onde estava, ouvindo uma voz suave a lhe chamar de minha doce amada.
- jose valdir pereira -






Nenhum comentário:

Postar um comentário