sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

A imagem e semelhança de Deus; a mulher!

 


Ó Deus, 

Cria em mim um coração puro, 

e renova em mim um espírito reto.

 Salmos 51:10

 

Inegavelmente para o homem, nem bem assim, mas via de regra devia ser, a mulher mais querida de sua vida é sua mamãe.

Pelo menos devia ser. No meu caso, é ela. Ela é tudo. A rainha do lar, a flor mais bonita do meu jardim, o meu melhor verso, poema, minha linda poesia.

É claro que Deus depois que terminou de criar o mundo, disse: que surja a criatura mais perfeita que vai existir no mundo. Que ela reine, mesmo sem ser rainha, que ordene, mesmo que pensem que não seja ela, que seja o equilíbrio e a fortaleza da vida e da existência de todos os habitantes da natureza. Que de sua alma, do seu corpo e do seu coração nasçam os frutos do seu amor.

Foi, a partir daí, que Deus viu que a mulher precisava de uma companhia e criou o homem. Sem muito entusiasmo, mas o criou. E até hoje o homem dá provas de que foi uma criação de Deus muito reflexiva, antes de ser parido.

Esta é minha mãe. Essa meiguice toda que vemos no seu semblante, é fruto do esplendor das mãos de Deus, asseverando-nos que Deus fez a mulher e somente ela, à sua imagem e

semelhança.

Mamãe, uma mulher guerreira, agora nos braços do Pai Eterno, no céu, desfrutando dos louros que fez por merecer quando por aqui passou, foi o que de mais sagrado se pode encontrar em uma mulher. Bela, educada, gentil, trabalhadora, sábia, artista, pacificadora, educadora, guerreira, deusa e divina.

É assim, desse jeito, que o homem devia ver a mulher. Não é preciso que a mulher tenha na mídia e nas representações femininas, nesse feminismo toda exagerado que vemos no dia a dia desses tempos modernos, ações de luta para reivindicar as posições tão ultimamente reclamadas à mulher na sociedade hodierna.

Na verdade, penso que essa é uma questão para se resolver através da educação. Ora, de quem são filhos os homens que inequivocamente, animalescamente, agridem as mulheres? De uma mulher, evidentemente. E quem está mais perto e tem sob seu domínio a educação dos homens? A mulher. Então, quem cria homens toscos, ignorantes, agressivos e desajustados, são as mulheres. Ou não?

Como professor ou, mais que isso, como educador, não vejo que a mídia, ou outro recurso qualquer, possa resolver a questão da abominável e imperdoável atitude irracional e anti-social do homem, quanto à agressividade e aos crimes que cometem contra a mulher, mais que a educação que esse mesmo homem possa ou deva receber desde tenra idade, quando estão, ainda, sob a tutela educativa das mães, que é quem pode dizer, aprioristicamente, o valor e a importância da mulher, em todos os tempos, em todos os lugares.

O problema é que algumas mulheres criam seus filhos para outros fins ou para nenhum fim, deixando-os à toa e sem timoneiro, sem guia quanto às suas relações com as mulheres, de respeito, amor, carinho e companheirismo.

Sou poeta porque Deus me deu esse dom. Mas sou o homem que sou, que ama as mulheres, que as vê como o ser mais supremo do mundo, a criatura mais importante que Deus criou, a criatura que dá beleza, fidalguia e significado à vida, à existência, por causa dos ensinamentos e dos exemplos da mamãe.

Mães. Minhas amadas e queridas mulheres. Eduquem seus filhos para serem cavalheiros, pessoas amáveis e gentis com as mulheres. Que saibam demonstrar gestos de carinho e respeito por elas, desde pequeno, a partir das mulheres de sua casa, das mulheres vizinhas, das mulheres do bairro, da sua cidade...Assim, serão homens eivados de ternura e de atitudes ternas e amáveis.

Não é preciso empoderar as mulheres para que a luta seja declarada. Isso é o que querem a Globo, as feministas, as ONGs que se alimentam desses movimentos.

Há muito tempo, a mulher vem conquistando seu espaço e não vai demorar muito, seu valor será reconhecido pelos homens. Basta que os homens, desde pequeninos, recebam das mulheres, suas mamães, a verdadeira educação, aquela que muitos nunca ouviram falar, com a qual terão condições de respeitar e amar a mulher, como sempre foi esse o desejo e o propósito de Deus.

-  jose valdir pereira - 



Nenhum comentário:

Postar um comentário