o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Da saudade...



Vou transformar minha saudade em afagos
e deixar que dêem asas aos pensamentos
e acariciem teus lábios nesta noite, até o amanhecer...
se deixares, tocarei teu corpo
e será eterno o momento que nos envolveremos...
e em todos os beijos,
deixarei meu gesto de amor e minha forma de amar!

(José Valdir Pereira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário