o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Acolhe-me mais vezes!

...E se de tão ardente e amante, não te satisfazeres,
de só em derramar em teu corpo meus desejos,
que os faço escorregar em desalinho,
pelas tuas curvas tão minhas,
acolhe-me em vezes infindas!
(jose valdir pereira)


Nenhum comentário:

Postar um comentário