amor

amor
Do amor divino. Do amor poético. Quando estamos guiados pelo amor de Deus, tudo encerra muita alegria e muita paz!

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Querer amar, falar de amor, é ser amor...

 

"Querer amar, falar de amor, é ser amor! 

A ternura e a gentileza são encontradas nas mãos e nos gestos dos corações que amam! 

É nobre quem cultua e pratica o amor nos gestos e, mesmo nas atribulações, vive no amor; as flores são cúmplices de quem ama; são mensageiras do amor; cultive-as! 

Não ame pouco, pois é amando que se aprende a amar. 

Eis o alimento da alma e do coração: o amor!"

(josé valdir pereira)



                                        Das Abendessen bei Emmaus Philippe de Champaigne 

quinta-feira, 30 de julho de 2020

É demais efêmera a beleza explícita

 "Deixa que a timidez desperte o fascínio do teu lado oculto; 

o quê de tão magnífico têm eles, o nascer e o pôr-do-sol, 

senão o esplendor da surpresa nos raios que aparecem na aurora do dia, 

ou nos que se escondem, no despertar do anoitecer? 

É assaz efêmera a beleza explícita!"


(josé valdir pereira)



Parabéns, Rebeca!


Rebeca e sua irmã, Raquel.
Rebeca, dia 21 de agosto completa 18 anos.
Parabéns, Rebeca!



quarta-feira, 29 de julho de 2020

O que me faz lembrar-me de ti...

 

Que me fazem lembrar de ti!

"Quando o entardecer chega de mansinho e a brisa do leste sopra meu rosto, lembro das tuas suaves e deliciosas mãos acariciando-me nas vezes em que me davas amor!

Lembro teus lábios sensuais, sedentos e molhados, em busca dos meus, que já tão buliçosos e afoitos, deixavam tudo acontecer...

Dos teus olhos, lembro, exaltados e enlevados, acendendo meu coração, deixando o teu em chamas...

Lembro-me de ti, quando o entardecer chega e o vento a tocar meu rosto.

E, também, quando amanhece, e vejo, no jardim, o orvalho da manhã no aconchego das flores.

Inolvidável às vezes em que, no jardim da nossa casa, borboletas e beija-flores exibiam gestos de carinho com as flores.

Alegres e saudosos momentos, são doces recordações que me fazem lembrar de ti."


(josé valdir pereira)




Cora Coralina, poetisa e contista




            “Não é  o poeta que cria a poesia. 
       E sim, a poesia que  condiciona o poeta.”

Cora Coralina

Em cada livro há uma frase esperando para ser sua


Em cada livro há uma frase esperando para ser sua


O livro e as pessoas têm muitas coisas em comum, entre elas o fato de que ambos são infinitos. Por isso, ler não significa somente passar o tempo; este hábito também pode nos ajudar a nos conhecermos através das palavras de outras pessoas.

Ler é uma viagem que pode nos levar a mundos desconhecidos, inclusive para dentro de nós mesmos: atreva-se a viajar, porque quanto mais distante for o destino desta viagem, mais profunda será a personalidade que irá alcançar e mais fácil será para você se afastar do que o machuca.

O livro é infinito, sempre tem algo para revelar

Borges já disse isso, ele sempre imaginou que o paraíso seria algum tipo de biblioteca. E é verdade que uma biblioteca é, no mínimo, infinita, pois na literatura existem conquistas, história, amores, fantasias, pensamentos; mas, sobretudo, tantas opções quanto canetas para escrever.


Uma vez que entramos em um livro, seu autor nos presenteia com a possibilidade de nos apoderarmos de algo que antes foi dele. Ele nos oferece seu universo interior para que cada leitor tenha a oportunidade de conhecê-lo, interpretá-lo e, principalmente, reinventá-lo. Às vezes, em um livro existem frases que nos esperam para serem convertidas em nossas: elas querem ser descobertas para que também possamos descobrir a nós mesmos. 

“Um livro aberto é um cérebro que fala; fechado, um amigo que espera; esquecido, um amigo que perdoa; destruído, um coração que chora. ”
-Provérbio hindu- 

O significado da palavra também se converte em infinito, porque com ela despertamos mundos que, possivelmente, não poderíamos imaginar sem a ajuda de um livro. Assim, não é verdade que às vezes estes universos infinitos e irreais vivem fervorosamente dentro de nós? Nos tornamos donos destes mundos, pois eles nos fazem adentrar em partes próprias que não poderíamos ter imaginado de outra forma.

Ler é uma viagem interior

Existem situações nas quais a tristeza é tão grande que parece impossível exteriorizar aquilo que temos dentro. Já disse Julio Cortázar, “As palavras nunca alcançam quando o que se tem a dizer transborda a alma”. Por isso é curioso que sejam as próprias palavras a fazer com que a ilusão volte para nós.

São algumas frases que podem nos ajudar a ver como está cheio o que há pouco tempo esteve vazio, por isso temos que ser conscientes do poder que estas pequenas gigantes têm nas pessoas.

Uma das melhores coisas de viajar é conhecer a infinidade de realidades que o mundo nos presenteia. Formas de vida que até recentemente poderiam nos parecer impensáveis, ou que nem sequer havíamos pensado, agora nos provocam admiração e inclusive curiosidade. O mesmo ocorre quando lemos, embora nesta ocasião a viagem mais distante possa nos levar ao conhecimento mais profundo.

“Não há forma melhor de viajar para longe do que com um livro.”
-Emily Dickinson- 


Aceitar que em cada livro existem caminhos mais difíceis de caminhar também é parte da vida e a solução não é fugir deles, mas sim passar por eles: quanto mais tempo levar, maior será a recompensa e mais cúmplices seremos de nós mesmos.

Você está preparado: mude o seu mundo, converta-o em literatura

É verdade que criar mundos imaginários pode ser mais fácil do que mudar o mundo real, mas tudo o que nos rodeia hoje certamente teve uma base utópica em suas origens.

É bom acreditar no impossível, porque talvez algum diz sejamos capazes de torná-lo realidade: o importante é não perder as esperanças naquilo que nos dá motivos para traçar um sentido.

“Não se esqueça de que o que hoje chamamos de realidade, ontem foi imaginação.”
-José Saramago, do livro O Homem Duplicado-

Já sabemos que a realidade é subjetiva e que com uma atitude positiva podemos moldá-la para nós mesmos. Por isso temos que acreditar nela e correr atrás dos nossos sonhos, mesmo que às vezes pareçam inalcançáveis. Vamos escolher essas pequenas frases dos livros que nos marcam e escrever a nossa história: já temos algumas ideias, agora é hora de inventar novas formas de sermos felizes.



sábado, 25 de julho de 2020

Feliz aniversário, REBECA - Salve 21 de agosto de 2020 - 18 primaveras

Dia 21 de agosto próximo ela completará 18 anos. Que incrível. Quão bom é Deus e quantas bênçãos fomos dignos. Veio para ser uma filha amada, admirada e causadora de muitas alegrias. Dedicada e responsável, já chega as dezoito primaveras marcando nossa vida com grandes realizações. Foi uma criança divina, uma pré-adolescente maravilhosa e agora chega à sua maioridade. Um pai que tem uma filha cheia de virtudes, valores morais, comportamento exemplar, dedicada, estudiosa e já cheia de sonhos que fazem-na apontar para um horizonte eivado de consecuções existenciais, as mais belas e profícuas, tem motivos de sobra para ser feliz e agradecido a Deus por tudo que Ele oferece à sua abençoada filha e à sua família. Obrigado, Deus! Obrigado, Rebeca. Obrigado a todos que, de uma forma ou de outra, são responsáveis pela feliz caminhada da Rebeca. Não esquecer as orações e as preces da Vovó Maria Augusta que, quando aqui na terra, dizia sempre que o amor que sentia e tinha pela neta era incomensurável.



MENINA 
(para Rebeca – aniversário de 18 anos)
Inocência.
No olhar, a ternura;
no ser, a alma divina,
coração cândido, mãos firmes,
um caminho.
Na vida, pecado algum, toda pura.
Luzes, luzes, vida, luz, a chegar à selva, a humana, breve,
perto da linha, das fronteiras da existência - a chegar.

Deixar-se alheia às insinuações da vida, não deverá.
Vela, tão velada, segue sem ignorar o porvir, o amanhã a lhe bater à porta.
Vem, e tudo dela e nela e por ela a transforma. Agora, guarda a menina, aparece a moça.

Mas perdura a inocência, a ver o mundo com os olhos do amor. 
Mas precisa estar atenta aos alçapões espalhados pelos jeitos e gestos adversos dos comuns, 
para não ser presa fácil.

É que há outros palcos, outros cenários, enredos e avenidas diferentes;
personagens e protagonistas adversos. A luta não é só céu. É a vida.

Nem só lhes oferecerão pétalas de rosas para seus pés angelicais, nem só
o perfume das deusas, o manjar imperial.

Ela, uma pintura humana - um sopro de Deus - uma flor do Éden -
a majestade, a menina, a moça, a mulher - a filha - do bem - do amor,
precisa, agora, do seu próprio "ser" para vir a ser o que tanto deseja, almeja, vislumbra, sonha.

 (jose valdir pereira)

Rebeca D'Anne Marie


O que tu és...





"Um sopro teu, foi suficiente para um suspiro meu, desterro da minha agonia, motivo sagrado da minha alforria; um beijo teu, foi fatal para nascer em mim, este amor total por ti; 

aquele olhar melífluo, que me mostrou o caminho do teu coração, aprisionou-me, enfim - agora, todo teu, cuida de mim! 


já não corro feito corsa nas matas virgens da minha liberdade; 
Direis: ora vamos, confessa a verdade? 
Digo: agarrado ao teu corpo e apegado à tua alma, como, durmo, acordo, amo e vivo e morro...
Tu és meu fim! 


Tu és, ó amada minha, meu último desejo, minha derradeira parada, minha eterna morada, meu último suspiro de mim e o limiar do meu renascer!"


(josé valdir pereira)


quinta-feira, 23 de julho de 2020

O livro que escreverei um dia



Porque, meu velho, nem tudo
é como um bom livro,
desses que, de tão atraente e apetitoso,
uma vez iniciada a leitura,
terminá-la é uma questão de pouco tempo..

E não só! Será lido vezes e mais vezes, até que o amor,
as frases de amor, os versos de amor,
saibamos em que página estão,
e qual parte do livro é mais alucinante,
amoroso e surreal...

A música? Ah, a música ao contrário,
traz uma fome que para saciá-la,
só pouco a pouco, sem pressa, pois,
o que entra, vai descendo goela adentro, 
entrando aos poucos, penetrando, suavemente, 
pelas brechas da alma e do coração...

o livro, conta algo que,
apressadamente, quer-se saber,
e por isso o desassossego, de como tudo termina...
a música vai correndo pela alma,
passando por todas as partes até chegar ao coração,
eivada da mais pura ternura...

o livro traz a angústia de querer saber de como
tudo vai terminar...
a música faz esperar...
é para penetrar lentamente...
o livro faz correr as páginas,
no afã de um fim precoce...

 - jose valdir pereira –






quarta-feira, 22 de julho de 2020

Desejo a você...

Desejo a você um dia saudável, feliz, cheio de poesia e de muito amor!
Tente mudar um pouco o mundo ao seu redor...
Sorria, diga olá, bom dia...
Cumprimente, diga olá, sorridente!
Diga algo para afagar o coração - seja esta, a intenção!
Se encontrar uma criança, diga, sorrindo: olá, como vai? Tudo bem? Não se importe se ela pensar (estranhar) e exclamar: é um doido! 

Se aparecer uma oportunidade para uma boa ação, aproveite! É uma chance para você se sentir útil...
Não gosta de sofrer? Evite aquilo que, com certeza, lhe causa dor...
Cerque-se daquilo que lhe faz bem, das pessoas que, inegavelmente, lhe amam...Tenha flores ao seu redor...O cheiro que você gosta...Aquilo que lhe dá prazer ao ver, ao ouvir, ao sentir...Aproxime-se...
Não obstante, afaste-se,fique bem distante, longe mesmo, daquilo que lhe aborrece...senão, vai, sem saber, morrer aos pouco...de tão infeliz...
Aprenda a ser feliz com o pouco que lhe é possível...Contente-se em ser dono de si...Esta é sua maior proeza e riqueza...Poder-se dominar...estabelecer seus limites, suas possibilidades...administrar suas vontades, seus desejos e sua vida.


Às vezes, o melhor mesmo é não arredar o pé de casa...Por uns tempos...por uns dias...revirar-se por dentro, vasculhar todas as dependências do corpo e da alma, numa profunda faxina...Eis que, de repente, o novo começa a aparecer, a rotina some e vem um inesperado recomeço...
Demonstre que ama, com ações, atitudes e gestos...É preciso que seja assim...As outras formas de demonstração deste sagrado sentimento, ficaram surradas, gastas, sem valor...
Se ama alguém, se tem um amor, ame-o pra valer...Afinal, por que não assim, se a falta desse amor, se não estiver em paz com esse amor, vai sofrer?

Cuide bem de suas amizades. Um amigo é um bem precioso. É tudo de bom. Mas é bom saber identificar quem pode ser considerado "amigo". E, para tanto, é preciso saber em que consiste ser amigo. E quem é um amigo? É quem nos ama, quer nosso bem, sempre, longe ou perto, esteve, está e estará presente em nossa vida, compartilhando nossos momentos de alegria e de tristeza... Eis um amigo. Seja fiel às suas amizades. Seja fiel ao seu amor. Porque, assim, você estará sendo fiel a si. E seu coração estará em paz.

É! Tente mudar um pouco o mundo ao seu redor. Mas não esqueça. Comece tudo a partir de você.
Em cada mudança, o mundo não será mais o mesmo (principalmente para você)!

Como disse São Francisco de Assis, "Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível."

(jose valdir pereira)

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Da difícil arte da convivência...


DA DIFÍCIL ARTE DA CONVIVÊNCIA COM OS DIFERENTES COMUNS

Para parte da humanidade, as atitudes gentis e educadas das pessoas fazem uma grande diferença nas relações do dia a dia. Sua alegria e humor, têm uma relação direta com a forma de como são tratadas e abordadas pelas outras.

Verdade é que há muita gente que não usa nas suas relações sociais, as boas maneiras como instrumentos que cultua uma boa convivência. Se recebem elogios por algo, não agradecem. Quando são distinguidas como pessoas de elevada importância dentro de um determinado contexto, não se dão conta que é preciso externar prazer, satisfação e agradecimento.

Sempre se faz a pergunta: ser assim, é coisa decorrente da falta de educação de berço, é que há pessoas mal educadas mesmo ou é que há gente desligada quanto à necessidade de se conviver com as pessoas exercitando os bons costumes e as boas maneiras da educação que dá à sociedade mais nobreza e fidalguia na convivências de seus integrantes?

(...)

- jose valdir pereira -

domingo, 19 de julho de 2020




"O mar encheu-se de doçura com as lágrimas do jangadeiro, 
enquanto as ondas o embalavam desfazendo sua dor!"

(josé valdir pereira)



sábado, 18 de julho de 2020

A rosa

Apenas para ver...

Escolheste a mim...


ESCOLHESTE A MIM

 

  

Escolheste a mim,

desajeitado e acostumado

com as coisas simples da vida,

pouco atrevido,

mas sem escrúpulo no

exercício do amor.

 

Queres a mim,

sem rodeios e por completo,

possuir-me de qualquer forma,

em qualquer lugar.

 

Assim, mesmo com tanta roupa,

ou com pouca liberdade,

no meio dessa multidão,

que está a espreitar

o nosso iminente mergulho

nas profundezas do amor.


- jose valdir pereira - 



Dos mistérios da poesia

DOS MISTÉRIOS DA POESIA



“Perseguia todos os sinais para entender,
mas não encontrava o curso da compreensão,
e só a encontrei, quando soube me libertar do sentido etimológico,
para aceder ao figurado.


Não vais me entender na primeira leitura, nem a partir da nona.

Há até a possibilidade de nada entenderes.

A poesia é um enigma, um mistério, que não conseguimos desvendar, se dissermos o que queremos, entendem o que querem entender ao avesso, porque ninguém sabe ler igualmente, fica sem contexto, e os versos tomam o significado da mente de quem os vê."


(jose valdir pereira)




quarta-feira, 15 de julho de 2020

A vida a dois, uma experiência existencial muito difícil



O ideal é você encontrar sua alma gêmea.
Não sendo possível, procurar na caminhada, os dois, 
como são e como poderão as coisas se ajustarem.

Se há amor, deve haver um pouco de sacrifício, em nome desse amor.
Só desistir, depois de algumas tentativas.

Com o passar do tempo, somos cada vez mais exigidos quanto à tolerância, á paciência e à compreensão. É porque cada qual vai se soltando, não dá mais pra dissimular, e o outro vai vendo o quanto não deu pra enxergar antes.

Antes, no limiar do relacionamento, no tempo dos cortejos e das conquistas, gosta-se de tudo que o outro gosta, da música, passando pelos filmes, pela literatura, pela culinária, pelas bebidas, pelos costumes, hábitos etc. 

Enfim, no começo, são feitos alguns acertos, concessões. Um vê o quê o outro não gosta, evita o desconforto de ter que sofrer contrariedades e constrangimentos. Depois da conquista, quando a convivência se torna uma rotina, quando ninguém tem mais que se segurar nisso ou naquilo, quando a cortesia, a amabilidade, as delicadezas e os sorrisos e as gentilezas perdem importância,  é preciso que entre em cena a sabedoria e o doce amor que ainda podem existir no coração.

A pior coisa, não é terminar um relacionamento, mas começar outro.

- jose valdir pereira - 




segunda-feira, 13 de julho de 2020

A luz é o caminho...


JESUS CRISTO - A LUZ É O CAMINHO

"Podemos ser investidores voluntários na fé, na esperanças e no amor.
Nascemos imaculados e cheios da pureza divina.


Aos poucos, podemos construir nossa riqueza, formada pela fortaleza da fé, pelo reino da esperança e pela riqueza do amor.
Mas, também, porque há o livre arbítrio, podemos investir em outras vertentes existenciais.


O homem é senhor do seu caminho. Mas é preciso construí-lo, desde tenra idade. 


O caminho é a luz. Entretanto, é preciso querer enxergar, sentir essa luz e segui-la, como acontecera na história do cristianismo, quando os Reis Magos seguiram à luz que os conduziu ao menino Jesus Salvador.

A luz ainda está acesa para ser seguida!"


- jose valdir pereira - 




domingo, 12 de julho de 2020

Ler tem a ver com viagens fantásticas, que nos fazem crescer e alegrar o coração

"A beleza salva, cura.
Ah, esses fantásticos pintores.
As artes aproximam o homem de Deus, porque elas dão amor ao nosso coração.
Deus é amor!"
- jose valdir pereira -


Eu, a exemplo de quem tem um programa de rádio ou de televisão, gosto de vir aqui e. como se falasse com vocês ao vivo, começo minha conversa com algumas citações, poemas, flores e outras obras de arte...Adoro fazer, porque, como escritor e poeta, amante das artes e admirador do bem, da amizade e do amor, tenho todos vocês no meu coração, e é um prazer estar aqui.
Vocês já leram o livro " O mundo de Sofia" ?
Logo no começo do livro encontramos:
A CARTOLA
...A única coisa de que necessitamos para ser filósofos é a capacidade de nos admirarmos com as coisas...
Quando li o livro pela primeira vez, e conheci esta citação, lembrei-me de outros momentos em que apegado estava à amável filosofia. E aprendi que quando chegamos aqui, neste mundo, tenra idade, vemos tudo através da admiração ingênua. Na adolescência, já tudo que sabemos fazer com relação àquilo que se aproxima ou que nos chega, via qualquer maneira, é questionar, saber o porquê, não concordar à toa e de primeira. Fazemos perguntas e questionamentos. Na fase seguinte, já adultos, começamos a filosofar...ou seja, praticamos uma atitude no nosso interior, onde encontramos a luz que clareia nossa visão de mundo e de nós mesmos. Quero dizer, filosofamos. E filosofando nos tornamos conscientes, esclarecidos, maduros, confiantes,... e livres. Ou em palavras filosóficas, nos tornamos “nós mesmos”.
Então vamos filosofar.

Little women (2017 - dir. vanessa caswill)

Do amanhã, não devo esquecer...




"Uma flor não deve ser colhida para ser amada, mas amada para ser colhida." 
- jose valdir pereira -




A VIDA MUDA E COISAS ACONTECEM...
"Quem procura enxergar o amanhã como se estivesse fazendo uma semeadura para ter uma boa colheita, está asseverando um profícuo porvir e será recebido com fervorosas boas-vindas. 

o devemos esquecer que, com o tempo, o celeiro esvazia, o amor requer ajustes, a amizade tende a arrefecer, a estrada pode ser tomada pelas ervas daninhas, a chuva pode escassear, o sol emudecer, o mar secar, o vento sumir, o verde mudar de cor e o céu anuviar, a casinha ruir e a tempestade chegar. 

Cuidemos bem do nosso amanhã, sob pena de comprometermos nossas - já tão difíceis - conquistas."

 - jose valdir pereira -


Não deixar o passado causar estragos nos momentos de hoje...


Tudo em nós se regozija com a beleza que pode chegar ao nosso coração, quer seja através da imagem, das palavras ou dos gestos.

E tudo permanece gravado em nossa memória, no nosso coração. E passam a fazer parte das doces lembranças que armazenamos ao longo da nossa caminhada.

Uma flor, por exemplo, pode nos remeter a um passado que nos deu imensa alegria. Uma canção, sempre que ouvida, nos traz sublimes recordações, de um amor que não vingou ou de um momento que nos marcou, ou de alguém que insiste em permanecer no nosso coração, descompromissadamente, apesar desse coração já estar se dedicando a um outro alguém.

(...)
Mas é bom que não se deixe o passado sufocar o presente. Quanto ao amor, por exemplo, que não deixe as lembranças (momentos, fotos, filmes, histórias), comprometerem o equilíbrio do próximo momento da vida, que pode durar uma eternidade, se for respeitado e, de per si, vivido intensamente.

A vida, é dividida em momentos. Os longos, os médios, os pequenos...Que se possa viver cada momento, de forma intensa e imorredoura, indelével, aquele pelo qual devemos fazer de um por tudo para jamais acabar, mas, uma vez findado, que o momento seguinte seja pleno, único, incomparável, inimitável, um paraíso, e que o anterior não o atrapalhe, em nada.

- jose valdir pereira - 





Quando nada lhe restar

Quando nada restar...

Quando nada lhe restar, nenhuma esperança existir; quando sentir-se o primeiro dos rejeitados, 

o último dos amados, e quando amado, o menos notado.

Leia uma poesia. 

Abra um livro. 

Se não souber ler, feche os olhos e deixe que sua alma leia os versos que só o coração pode ver.

A poesia é a voz do coração, da alma, das flores, do amor, da vida!


(josé valdir pereira)


sábado, 11 de julho de 2020

Um buquê de flores







Bouquet of Flowers, Ivan Kramskoy

A única maneira presente de estar contigo...



A única maneira, HOJE, de estar contigo...

A única maneira, hoje, de estar contigo, é ler teus poemas.
Neles, ouço tuas palavras chegando aos meus ouvidos,
tuas mãos tateando em busca dos meus seios
e teu olhar, na doce meiguice que tantas vezes o fez,
exprimindo o amor que tens no coração.

Neles, dou-me por completa e cheia de tudo que pode dar-te, os prazeres que almejas e queres, e me encontro como uma princesa no castela, tu fazendo-me à corte e eu completamente apaixonada, a dar-te minhas mãos, encontrar-me nos teus quentes e doces beijos e, de olhos fechados, me vendo ser a mulher mais feliz do mundo.

Neles, nos teus poemas, encontro-me nos teus braços, possuída e amada, tomada pelo ardor dos teus carinhos e sentindo todo a expressão do quanto me tens, nos teus murmúrios e nos teus gestos sôfregos de amor.

Neles, há doçura nas manhãs ao despertar ao teu lado, paixão e ternura em cada anoitecer, afagada pelos teus aconchegantes abraços, sentindo-me inteiramente amada, porque é o que dizem teu corpo, teu olhar, teus lábios e teu sorriso.

A única maneira, hoje, de estar contigo, é ler teus poemas.
É neles que me ponho a fechar os olhos e a entregar-me aos sonhos, onde mergulho nas tuas carícias, a sentir o prazer do amor que fazemos, do quanto sabes fazer-me feliz.

A única maneira, hoje, de estar contigo, agora, é ler teus poemas. 

É neles que tu estás em mim e eu em ti.

Onde nosso amor se realiza em toda sua completude.

- jose valdir pereira -


Na doçura do amor...

"...Deixou-se, instante seguinte, cair sobre meu corpo, 
como de costume, lentamente, e devorou-me inteiramente...
Quando só um pouco da noite restava, 
despertou-me para sair da loucura invasiva, 
do seu corpo que inda dormia...
Só me dera conta que me mordera, 
depois que começara, outra vez, 
percorrer as mesmas curvas, linhas, já toda minha!
Do lado, em silêncio, do lado, a amora que avermelhou sua boca, 
a cereja que vicejara a entrega, 
o vinho que a deixou lânguida 
e a flor que, cúmplice, 
fê-la toda faminta, ensandecida e derramada sobre mim!"
(josé valdir pereira)


Foto: Nancy Kwan, 1960′s

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Era para tudo acontecer naquele instante...



ERA PARA TUDO ACONTECER NAQUELE INSTANTE...

Um rosto diferente, diferente de todos.

Estava em sua essência aquele sorriso solto e leve,
desprotegido dos desejos sutis de transparecer
uma face por onde as verdades de sua vida estivessem dissimuladas.

 O mesmo acontecia com o olhar que encerrava.

Havia tanta meiguice transbordando, exuberantemente,
que ela deixava sair de si, a imagem de um coração sentimental, amoroso e terno.

O corpo que a contém, o templo da sua alma e do seu coração, inegavelmente, tinha mãos lascivas, pele macia, temperatura amena, curvas acolhedoras e suavidade ao se aconchegar, na busca de carinhos, quando os desejava.

Um jeito de não querer, querendo, de insinuar deixar pra depois sem deixar, tomada pelo sôfrego desejo de que fosse logo, sem nem um segundo mais a perder.

Era pra tudo acontecer naquele instante, sem que houvesse amanhã.

Há que se ter sempre cuidado para não se perder o trem na última estação.

 - Jose Valdir pereira -