Livro infantojuvenil do poeta

Livro infantojuvenil do poeta
O MAIS RECENTE LIVRO DO POETA

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Que nem o vento retire do teu corpo a leveza de me amares






Que nem o vento retire do teu corpo a leveza de me amares;
...e que a água que banha teu corpo não retire o cheiro que eu deixo ao te amar;
...não te apresses para deixares-me em delírio com tua entrega desguarnecida...
...não me apresses na cavalgada que me levas na tua aflição, quando estás a me desejar...
...nem dês galopes sôfregos...é aos pouco que derramo meu corpo no teu e me tens sugado... 
até o último pelo...
...e não vais cair esmaecida antes que todos os meus toques e formas de amor 
penetrem na essência da tua carne e no âmago do teu coração...
...apenas te deites, angelicalmente, 
sobre meu corpo, e sorria, 
cheia de amor, 
do meu amor, 
e de contentamento.
(jose valdir pereira)



quinta-feira, 26 de abril de 2012

Fotopoema do poeta...



Ao se por, o sol,
ao cantarem, os passarinhos,
ao chover, toda chuva que for,
e lá fora vires a relva molhada,
e um arco-iris no céu,
lembras de mim;
é assim que sou...

(jose valdir pereira)




MInha saudade...








Minha saudade é o meu desejo de reviver, 
toda aquela minha vida gostosamente vivida.
É essa vontade infernal de retornar a viver
aqueles momentos deliciosos da minha vida.
Ou, por outra, menos desesperador, 
é esse pensamento demorado, 
com gosto de framboesa,
lembrando você, 
toda indebelada.

Saudade da infância, 
da vida descomedida, 
sem compromisso, 
sem manhãs e sem saudade de você.

Do vizinho amigo, sumido no túnel do tempo.

Saudade da ternura e da lembrança da minha saudade 
que acabo de ter.

Saudade de você

(José Valdir Pereira)




É como...







"É como se eu quisesse te amar todos os dias, ao amanhecer, e pudesse;
...e ser igual a beijar-te e sentir teu beijo me engolir de felicidade...
Ter tuas manhas debruçadas nos meus braços - e teu corpo, presa do meu;
...é como se corresses querendo amor, ser amada, ser sentida e devorada...
É como te quero...que venhas, que te desejo, que te espero...
...nas manhãs, nas noites e nas madrugadas...
...que venhas...minha amada!
(jose valdir pereira)







"Uma das maiores riquezas da minha vida é as flores
 - elas me têm, eu as tenho - 
por isso, 
esse amor, 
essa paixão, 
esse cuidado, 
essa veneração!"
(jose valdir pereira)

terça-feira, 17 de abril de 2012

A noite é meu refúgio...





"A noite é meu refúgio; 
e as estrelas minhas amantes. 
Toma-me por inteiro o silêncio da noite e, feliz, 
me embriago com o vinho que ela derrama na minha boca. 
O que consigo é amar minha solidão. 
Não sei porque insistem os afeitos aos sistemas convencionais, 
suscitarem-me às insossas graças da vida... 
Deixem-me fazer da noite minha herança de vida; 
meu maior patrimônio, 
minha solitária conquista de amor !"
(jose valdir pereira)


segunda-feira, 9 de abril de 2012


Amo-te,
Não como pensam, mas como te amo!
(josé valdir pereira)









...Porque adoro tua elegância... 
Preciso estar com a nobreza do teu ser... 
És alimento para minha alma... 
...amor para meu coração... 
(jose valdir pereira)