amor

amor
Do amor divino. Do amor poético. Quando estamos guiados pelo amor divino, tudo encerra muita alegria e muita paz!

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Sobre namorar alguém

 Namore alguém que emocionalmente te ame e espiritualmente te fortaleça.

 Thamilly Rozendo

 Namore alguém que desperte o teu riso fácil, alguém que ame o teu jeito bagunçado e que se importe com o que você sente. Alguém que não dê as costas para a sua dor e que te acolha mesmo não entendendo os seus porquês. Namore alguém que seja teu amigo, que goste da tua risada escandalosa e que veja graça nas suas piadas sem graça.

 Namore alguém que emocionalmente te ame por inteiro, sem desculpas. Alguém que deixe os “e se” de lado e queira viver uma história ao seu lado.

 Namore alguém que emocionalmente ame o seu jeito desastrado de ser porque sabe que mesmo quebrando tantas coisas e derrubando tantas outras, você jamais quebraria o mais importante: O seu coração.

 Alguém que veja que por detrás dessa pose de durona há alguém com um coração disposto a amar, mas que talvez depois de tantos tombos preferiu recuar. Alguém que seja companhia para as tempestades e não apenas quando o sol queira brilhar.

 Namore alguém que emocionalmente te ame sem precisar de maquiagem para ganhar elogios, sem precisar de roupas novas para reparar em você, alguém que veja a tua alma bonita e que saiba que você tem um coração enorme, disposto a transbordar.

 Alguém que não dependa da tua beleza, do teu charme, dos teus encantos e da tua inteligência, para te amar. Mesmo você sendo uma avalanche de coisas lindas, causando sentimentos que o desmonte por inteiro, mesmo que você desperte um sorriso apenas com o teu jeito de olhar. Namore alguém que veja além de um corpo, uma admiração e uma atração. Namore alguém que veja e seja amor. Que olhe para aquilo que está além do que os olhos possam ver: A nossa alma bonita.

 Namore alguém que emocionalmente te ame, mas que espiritualmente te fortaleça. Alguém que te incentive a ser melhor e que saiba o significado da palavra respeito. Alguém que olhe para você e veja ali a mais bela obra da criação, que veja o teu coração entregue a Deus e que deseje se achegar ao dele, antes de conquistá-lo.

 Namore alguém que te ame da forma mais bonita, alguém que te ame em oração. Alguém que emocionalmente ame o seu sapato colorido mesmo achando que ele não combina com aquele seu vestido azul. Alguém que deseje ser cuidado e cuidar, ser abraçado e abraçar. Que desperte o teu sorriso e que saiba segurar a tua mão quando tudo estiver indo mal. Alguém que queira orar com você e por você como quem deseja ter essa história escrita por Deus. Namore alguém que emocionalmente te ame como quem tem uma grande mulher ao seu lado, mas que espiritualmente te fortaleça, como quem deseja paz, como quem sabe que o autor da criação tem arquitetado planos maravilhosos para essa criação tal singular: Você!

 Fonte: http://www.asomadetodosafetos.com



 

A bailarina


DA BELEZA DOS ANJOS DA DANÇA.

 

Uma convidada



Uma convidada especial





 

Encontro com os amigos

 

O esplendor da flor

 

Como é o começo do amor, na relação com alguém, com as coisas, com as criaturas de Deus.

 O amor começa sendo gentil e sensual, e na medida em que dá passos seguidos e firmes para sentir, de vez, a doçura do coração de quem o acolhe com tal gentileza e sensualidade, cai no enlevo da alma que o deseja e do corpo que o enseja e nele, por ele e para ele, vive nessa sedução, inteira e desmedida emoção...

Amar, amar de verdade, é adentrar mar adentro, para viver todas as emoções de uma mar, ora de águas calmas e dengosas, ora de águas que açoitam as encostas, por onde passa, calmo ou em fúria, e até o que estiver no mais profundo esconderijo do seu âmago existencial...

O amor é um sentimento tão imprevisível, que chega, às vezes, a se comportar de forma inexplicável!

(jose valdir pereira)...

  



Deu nisso...

 DEU NISSO...

Eu te quis muitas vezes. ah, como eu te quis. Já foste minha maior paixão, meu maior desejo. Vivias impregnada em todos os meus pensamentos. meu olhar se perdia no horizonte à procura de ti, tendo, nos vultos que se perdiam na lonjura do meu alcance, a impressão que eras tu.

Já imaginaste, acordar pensando em mim, sentir meus beijos, o calor do meu corpo roçando o teu, e a murmurar palavras suaves e prazerosas para que eu te fizesse, no amor que me davas, chegar ao orgasmo múltiplo?

E quanto endeusamento, quanta veneração desfrutavas do meu coração, que eram traduzidos pelos gestos, palavras e oferendas. Já foste tão minha, nos meus sonhos, nos planos e nas ideias! Já foste tão feliz comigo na minha ingênua imaginação! Eu já te quis tanto! Ah, como eu te amei!

Agora, diante do tanto que já te amei, porque não te amei por ser teu amor e por seres minha, estou a medir o desperdício daquele amor tão puro, inocente e inconsequente.

Mas, sabe, até chego a pensar que o amor naquele tempo era tão imaturo...Um amar unilateral, dá nisso. Parecia do tipo platônico. Mas eu não sabia. Contigo eu dormia, contigo eu acordava, vivia todos os momentos. Parecia tão feliz! Os sonhos sonhados, incontáveis. E até o que acontecia, em nenhum caso de amor, tanto amor poder-se-ia ter vivido ou já haver acontecido.

Sim. Eu te quis muitas vezes. Mas agora, é inacreditável! Tudo não passa de reminiscências sem valor, lembranças que me fizeram entender, que o amor a ser despertado em nós por alguém, só acontece, se sentimos que está a acontecer o mesmo sentimento no outro.

- jose valdir pereira - 



segunda-feira, 10 de agosto de 2020



A melhor maneira de deixarmos bem claro que amamos alguém,
é assegurar esse gostar com todas as evidências possíveis e, o melhor: 
sermos constante nesse amor. 
É que, sobre esse gostar, não deve pairar nenhuma sombra de dúvidas."

(jose valdir pereira)



 

Não O vemos, mas...



NÃO O VEMOS, MAS...

Não O vemos, não O sentimos e não nos importamos com Sua presença em nosso coração, mas Ele está sempre ali, nos cativando, nos amando e nos abençoando.

 Se não fosse assim, já teríamos sucumbido. Somos dados aos desastres, ao soberbo, aos excessos, às facilidades, ao supérfluo, a desdenhar a vida...

 Às vezes, aprendemos cedo; às vezes, tarde; outras vezes, muito tarde...

 e algumas vezes, nem aprendemos!

 (jose valdir pereira)




 

domingo, 9 de agosto de 2020

Homenagem ao poeta pai



Oi papai! É a Rebeca, Feliz Dia dos Pais!!!!! A gente aprendeu a tocar essa música juntas especialmente pra homenagear o senhor. Compramos até figurino!! Agradeço sempre  a Deus porque o senhor é o meu pai. Te amo!! Saudades!! Bjs ❣️

Oi papai é a Raquel, eu só queria desejar um feliz dia dos pais pro senhor e que o senhor continue sendo nosso pai pra sempre! O senhor é muito saudável e tem que viver ainda por muito tempo! Eu amo muito senhor e obrigada por estar sempre do meu lado.






 

Quando caibo em ti...

 

Sou grande quando caibo em ti 


"Eu me reescrevi para ti! 

Vejo-te melhor na tua intimidade..

Converso com o teu coração.

Leio teus lábios.

Refaço-me dentro de ti todas as vezes que me entrego aos teus benditos lampejos de amor... 

Sou teu frenesi, minha toda razão de ser... 

Meu amor. 

Sou grande quando me deixas caber na tua pequenez, 

na tua volúpia noturna, matinal, vespertina... 

nos teus sussurros de amor!" 

(josé valdir pereira)



sábado, 8 de agosto de 2020

Os amigos

 



Os amigos percorrem caminhos diferentes, 

mas não se perdem uns dos outros.

 (jose valdir pereira)



Deus é bom

 QUE NÃO SEJA PESADO O FARDO QUE TENHAS QUE CARREGAR

Que ganhe leveza, o fardo que tens sobre teus ombros;
que se torne menos, esse tanto que te atormenta.
Ainda que mereças, por causa dos percalços DECORRENTES DA TUA POUCA FÉ, não desanimes. Há um Deus amigo que olha por ti. Apenas acredite. Todavia, assim está escrito: não O terás por O pedires, mas por O mereceres;.
Os teus olhos vão enxergar a beleza do mundo exterior, se houver beleza na tua alma, na tua mente e no teu coração. Por isso, é bom conviver com o bem, o bem que vem da natureza, da amizade e do amor.
Não caminhes em vão, tateando em busca das coisas passageiras e efêmeras, que não te levam às proximidades do ser elevado e que vive em comunhão com Deus. A luz a seguir, é a luz que nos leva ao caminho da bondade, da paz e do amor.
É certo dizer que cultivar o bem, a benignidade e o amor, requer sacrifícios. Mas a semeadura nesse fazer, é cheia de fartura e de coisas profícuas e do bem.
Teu olhar, teu abraço e teus acenos são tuas riquezas divinas, e por onde passares, se deixares um pouco de ti, dessa tua nobreza, darás lições de como a vida deve ser vivida.
Não conviver com a adversidade da vida, com o lado ofensivo que ela nos oferece gratuitamente, é se poupar das agruras que perturbam o bem-estar do coração e asseverar a paz que tanto faz bem à alma, ao corpo e à mente.
Não te curves e nem te esmoreças ante os constantes fracassos na vida. De repente, Deus estará te socorrendo e te livrará de todos os males, até então, motivos das tuas atribulações. Confia. Sejas esperançoso. Não conseguirás, se não crês que é possível ao teu Deus, o impossível.
Deus seja sempre louvado. Não só nas destemperanças, nas tempestades da vida, nos momentos de sofrimentos e de agonia. Mas Deus seja sempre louvado. É assim que consagras a aliança com Deus e, através dela, o amor, a paz, a prosperidade e a vida eterna.

- jose valdir pereira -




sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Não me mostrem o lado triste da vida

 

NÃO ME MOSTREM A PARTE TRISTE DA VIDA

Não me mostrem a parte triste da vida, suas atrocidades, 
a maldade humana, o desamor, as doenças, a riqueza esmagando cada vez mais a pobreza;

não me mostrem o sangue derramado dos irmãos que, 
por essa ou aquela razão, tombaram ante o desiderato do destino, 
a ousadia de menosprezar a vida e desafiar à sorte, à morte;

não quero ver a miséria nos hospitais, nas cadeias públicas, 
notícias que a fome continua dizimando nossos irmãozinhos da África;

poupem-me das notícias falando de corrupções, 
do imperialismo desse capitalismo selvagem, ao qual, aos poucos, 
ficamos dependentes, à mercê dessa droga mortal...

falem-me do amor que une os irmãos, que alguém sente por alguém, 
do amor que encontramos nas famílias, no coração de quem faz seu ofício com dedicação, 
como o professor, o médico, o segurança...

Deem-me notícias que me façam sorrir de alegria, por saber que alguém é feliz, 
que a vida de muita gente está melhorando, 
que os filhos estão se entendendo com os pais 
e que os casais estão se separando cada vez menos...

Digam-me que tudo está dando certo, 
que há muita gente trabalhando para melhorar 
o meio de transporte do povo, o sistema de saúde, 
que ninguém vai mais sofrer enfrentando filas nos postos de saúde e nos hospitais, 
que a miséria da população brasileira, que vive na linha da pobreza, 
vai ser erradicada e que não faltará emprego para o trabalhador brasileiro...

Será que poderiam deixar de veicular essas notícias 
tristes e trazerem só notícias que vão alegrar meu coração?

Mandem as notícias tristes para as autoridades competentes resolverem. 
Afinal, foram eleitas pelo povo para esse ofício. 

Para mim, mandem flores!

(jose valdir pereira)

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Toda vez...




“Toda vez que você tiver orgulho, contemple que, espiritualmente, 
você não é nada porque não tem realização alguma; como humano, 
você não é nada porque está tão imerso em samsara quanto qualquer outro ser senciente; 
qualquer elogio ou crítica que você receba não vale nada 
porque vem de pessoas tão confusas e imersas no samsara quanto você.”


 Chagdud Tulku Rinpoche




quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Livros do poeta publicados




LIVROS DO POETA JÁ PUBLICADOS










"Tarde te amei!" - Poema de Santo Agostinho

“Tarde te amei! 

Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova! 
Tarde demais eu Te amei!
 Eis que estavas dentro, e eu, fora – e fora Te buscava, e me lançava, disforme e nada belo, perante a beleza de tudo e de todos que criaste. 
Estavas comigo, e eu não estava Contigo.
Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. 
Chamaste, clamaste por mim e rompeste a minha surdez. 
Brilhaste, resplandeceste, e a Tua Luz afugentou minha cegueira. 
Exalaste o Teu Perfume e, respirando-o, suspirei por Ti, Te desejei. 
Eu Te provei, Te saboreei e, agora, tenho fome e sede de Ti. 
Tocaste-me e agora ardo em desejos por Tua Paz!”

Poema de Santo Agostinho

Sacred Heart of Jesus Christ 
painting from St.Thomas’ Church, Prague.

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Do adeus aos entes amados


Aos poucos, despedem-se de nós, nossos entes mais queridos. 
Aqueles a partir dos quais tudo começou. 
Primeiro partiu nossa mamãe. 
Depois, em menos de dois anos, nosso papai.




Da Escola Superior de Guerra

 Membro da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra
ADESG




Consultoria em Planejamento Governamental



PROFISSIONAL NA ÁREA DE CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL 

Se hoje fosse seu último dia de vida aqui na terra...


E, então, se hoje fosse seu último dia de vida aqui na terra, como viveria essas últimas horas?
Será que o tempo seria suficiente para que você pudesse realizar todos os seus desejos?
Perdoar àqueles que não lhe pouparam escárnio, sorrir para quem quis um sorriso seu, abraçar àqueles que lhe deram a entender que gostariam de um abraços?
Distribuiria flores? Daria presentes? Seria mais agradecido a Deus e à toda gente que está no seu coração, e não só?
O que não poderia deixar de fazer, de forma alguma?
Diria, enfim, que ama a quem sempre amou e nunca demonstrou, entoaria preces de amor e de louvor ao Criador, cheias de gestos de gratidão pela vida até então desfrutada e, sem lamentos, diria que crê em Deus Pai, todo poderoso, criador do céu e da terra e em Jesus Cristo, Seu filho?
Faria as pazes com quem esteve sempre apartado, se redimiria das faltas porventura cometidas?
E então, se hoje fosse seu último dia de vida aqui na terra?
Teria tempo para beijar sua mãe, seu pai, sua companheira, ou seu companheiro, filhos, irmãos e a família ao seu alcance?
Que teria para os amigos de fé, esses irmãos camaradas? Um bilhetinho pra cada um, dizendo que os ama e que foram importantes em sua vida?
Amaria mais os animais, trataria melhor o verde, as águas e o ar da terra?
Veria de como se houve com a fé, com a esperança e com o amor?
Pois é. Se hoje fosse o seu último dia de vida aqui na terra, o que faria?
No meu caso, creio que igualmente a você, o tempo seria insuficiente para tudo que eu gostaria de fazer. Por isso, penso, ainda há tempo. Tempo para amar, para ter fé, para ser amado e para viver melhor, à luz dos ensinamentos dos livros sagrados e de acordo com os ensinamentos dos povos de Deus.

- jose valdir pereira -



domingo, 2 de agosto de 2020

Se você ama alguém, dê um livro de presente para essa pessoa

Se você ama alguém, dê um livro de presente para essa pessoa

 
25 julho, 2020
Dar livros de presente é um ato de amor. Com este gesto, oferecemos ao outro um universo de emoções, de histórias, conhecimentos e também de liberdade. Escolher o título mais indicado para uma pessoa especial também alimenta o nosso entusiasmo.

O Dia Mundial do Livro é celebrado todo dia 23 de abril. Como já sabemos, esta é uma data muito rica e diversa na mobilização de eventos, para nos aproximarmos dos nossos autores favoritos e refletirmos sobre o seu ofício… e também para nos lembrarmos do incrível trabalho dos livreiros.

O mundo sem eles seria menos mundo… estaríamos perdidos em um palácio vazio, pobre em portas de aprendizagem, aventura e descobertas. É sempre bom valorizar estes ofícios.

Também é bom descobrir novos autores e se aventurar em outros gêneros para ganhar consciência do incrível mundo literário.


Se você ama alguém, dê-lhe um livro de presente

Há livros ruins e livros inesquecíveis. Há livros que servem para passar o tempo e outros que deixam marcas. Alguns nos fazem descobrir novas perspectivas, outros nos prendem com suas tramas policiais e alguns nos fazem ter calafrios de terror.

Dizem também que não há nada como as primeiras leituras da infância e da adolescência, momentos nos quais determinados títulos mudam as nossas vidas. Além disso, estes livros também conseguem abrir nossas mentes para novas paixões, aprendizados e hobbies.

Às vezes, é possível gostar de clássicos como Chéjov, passar por A Montanha Mágica, de Thomas Mann, ou descobrir o último livro de Joël Dicker ou Ian McEwan. O que importa, no fim das contas, é o prazer de mergulhar num mar de letras e se deixar levar.

Um aluno dizia ao personagem de Anthony Hopkins em Terra das Sombras que as pessoas costumam ler para não se sentirem sós. Talvez seja verdade… talvez não. Mas o que as editoras mais desejam é que façamos isso… que mergulhemos cada vez mais na leitura.

Enquanto isso, os verdadeiros amantes da leitura fazem das livrarias sua segunda casa somente pelo prazer de ler. O que os livros realmente nos oferecem é a oportunidade de pensar.

A arte de escolher um título para alguém especial: uma tarefa profunda

Se você gosta de alguém, dê um livro para essa pessoa. Estes elementos são bem mais do que uma capa e um determinado número de páginas. Eles carregam conhecimentos. Em cada página há dezenas de pensamentos e reflexões. Caso seja um romance, por exemplo, certamente vamos passar um tempo – frequentemente inesquecível – com alguns personagens e também com emoções entrelaçadas.

Queremos que a pessoa que vai receber o presente sinta o que nós sentimos ao ler aquele livro. Temos o desejo de compartilhar experiências e viajar pelos mesmos caminhos descritos pela trama.


Parceiro, amigo, colega de trabalho ou filho… dê livros de presente!

Há livros importantes para compreender o mundo. Muitos nos ensinam, nos ajudam. Alguns livros nos entretêm e outros nos marcam para sempre. Se você conhece alguém que, assim como você, sofre de bibliofilia, dê um livro para esta pessoa! Talvez o último que você leu e que acha que não vai esquecer seja uma boa pedida.

Se você tiver filhos, sobrinhos, irmãos ou amigos com filhos pequenos, não hesite! Dê livros para estas crianças, independente da idade que tiverem. Você estará fazendo um favor a elas. Você estará dando a elas uma passagem para viajar, para descobrir e ser livre, voando alto.

Quando descobrimos o prazer da leitura na infância, não existe cura. Este é um veneno sem antídoto, mas com tratamento paliativo: leituras frequentes; quanto mais, melhor!

Mais cedo ou mais tarde, como dizia Thomas Carlyle, descobrimos que os livros são amigos que nunca decepcionam. Então, vamos tratar de tê-los sempre presentes em nossas vidas, relendo e compartilhando com os outros a sua magia.


https://amenteemaravilhosa.com.br/de-um-livro-de-presente/

sábado, 1 de agosto de 2020

Lições para saber amar

7 lições para saber amar

 
03 julho, 2020
As lições para saber amar estão relacionadas a algumas dicas que tornam nossas expectativas mais realistas e nossas ações mais comprometidas. Amar é uma verdadeira arte, e toda arte exige tempo e dedicação.

Alguns conseguem transformar nossa vida de forma positiva para sempre. Outros, porém, são uma tormenta passageira ou duradoura. Alguns se mantêm somente por costume e, basicamente, não adicionam nem subtraem nada em nossas vidas.

Um amor evoluído e maduro é saudável, no sentido amplo da palavra. Enriquece significativamente a vida dos envolvidos e contribui para o desenvolvimento e para a expansão de cada um deles.

“Só há um remédio para o amor: amar mais”.
– Henry David Thoreau-

Saber amar implica reconhecer os limites de uma relação e alcançar um certo nível de equilíbrio individual. Também implica aprender a renunciar a desejos impossíveis e fantasias românticas.

A seguir, vamos nos aprofundar no assunto apresentando sete dicas que devem ser levadas em conta para saber amar. Vamos lá!

1. A mesma experiência, diferentes olhares

A primeira das lições para saber amar é compreender que cada pessoa é um universo único. No amor, especialmente nos relacionamentos amorosos, às vezes há um desejo incontrolável de construir uma identidade mútua extremamente forte.

No entanto, embora duas pessoas compartilhem a mesma experiência, cada uma delas vê e assimila a experiência de forma diferente. Essa diversidade torna visível a diferenciação dos membros, permitindo que cada um seja quem realmente é, continuando a ser indivíduos separados. Isso não é ruim, e sim positivo e normal.


2. Uma das lições para saber amar é entender que as pessoas mudam

As pessoas possuem uma estrutura de personalidade básica, que costuma permanecer em essência desde a infância até a velhice. Apesar disso, também são seres que mudam constantemente. O tempo, as experiências e as aprendizagens causam mudanças.

Saber amar é entender isso. Ou seja, é aceitar que talvez seja preciso voltar a aprender a amar a mesma pessoa. Os pais, por exemplo, passam por isso quando os filhos são crianças e depois adolescentes e adultos. Nos relacionamentos, o ser idealizado se transforma em uma pessoa real e é necessário se reapaixonar.

3. Cuidar de si é uma forma de pensar nos outros

O primeiro amor que deve ser fortalecido é o amor próprioPara saber amar os outros, primeiro é necessário estar em relativa paz e equilíbrio consigo mesmo. É preciso ter consciência de quem somos, do que queremos e do que merecemos.

No fim das contas, tudo que fazemos por nós mesmos, também estaremos fazendo pelos demais. Se estivermos em paz, será possível proporcionar paz. Se nos sentirmos bem com quem somos, será possível aceitar mais facilmente os outros. Se nos cuidarmos, também cuidaremos dos vínculos com os demais.


4. Proteger a intimidade

Atualmente, há um desejo coletivo de exposição. Muitas pessoas querem mostrar sua vida pessoal para o público e sentem que é válido fazer isso. Também há muita pressa para haver intimidade com o parceiro, especialmente nos relacionamentos.

Estes aspectos muito privados ou vulneráveis da nossa vida deveriam ser mais bem protegidos. Saber amar também é ter um pouco de paciência. Dar tempo ao tempo para que os laços sejam estreitados e o campo da intimidade possa se ampliar.


5. Cada um tem suas próprias batalhas

Dizem que cada pessoa “carrega sua própria cruz”. Embora possa ser uma forma dramática de ver as coisas, em essência isso é verdade. Nunca iremos compreender completamente as batalhas que uma pessoa luta diariamente.

O que podemos fazer é levar isso em conta para compreender que cada um tem suas próprias dificuldades e isso gera tensões e conflitos. Não é necessário que o outro nos explique constantemente seu mal-estar e seus vazios para compreendê-los, mesmo que nem tudo seja tão agradável como poderia ser.


6. Não há igualdade total nas relações

As relações humanas não são contratos comerciais que implicam uma equidade total em qualquer circunstância. Muito pelo contrário. A nota predominante é a assimetria, a inequidade. A correspondência total jamais é alcançada.

Há momentos em que um dá mais que o outro e, logo, o contrário pode acontecer. Por isso, não podemos controlar tudo e exigir que sejamos correspondidos na mesma proporção quando damos algo. Saber amar é dar o melhor e aceitar o que o outro pode e quer nos dar.

7. Para saber amar, é necessário aprender a dizer adeus

Toda relação de amor termina em algum momento. A presença de outras pessoas é sempre transitória em nossas vidas. Mais cedo ou mais tarde, e por diversas razões, haverá um momento em que não contaremos mais com a sua companhia.

Por isso, é importante aprender a dizer adeus ao parceiro. A dor implicada nisso não é resolvida evitando novos vínculos amorosos, nem tentando perpetuá-los além do razoável. Perder quem amamos é uma realidade da qual ninguém escapa, e é importante saber aceitá-la.

https://amenteemaravilhosa.com.br/licoes-para-saber-amar/