amor

amor
Do amor divino. Do amor poético. Quando estamos guiados pelo amor divino, tudo encerra muita alegria e muita paz!

segunda-feira, 6 de julho de 2020

"Eh, sertão velho sofredor!"



"EH, SERTÃO VELHO SOFREDOR!" 

 Meu querido tio, Sargento Antônio Gonçalves de Oliveira


Nesse dia 5 de julho, meu querido tio partiu. 
Mais que um tio, eu o considerava um irmão. 
O sargente, como era conhecido no bairro em que morava, no Mirandão, no Crato-CE, foi mais uma das vítimas do Covid 19.

Era um homem saudável, sargento do exército, acostumado a enfrentar as intempéries da vida, mas não conseguiu vencer essa última batalha. Que Deus o tenha. 

Enquanto isso, embora ensaiemos alguma tristeza, deixamos ser levados pelas lembranças nas quais estamos com ele vivendo saudosos momentos de alegria. 

Alegres por saber que, pelo homem bom que foi e pela fé que sempre o acompanhou, está nesse momento nos braços de Deus.


domingo, 5 de julho de 2020

Pensamentos

"A sabedoria é a luz do caminho"

"Os caprichos são de momentos; a sabedoria nos acompanha até o final dos tempos."

- jose valdir pereira - 


sábado, 4 de julho de 2020

Mãe, cuida-te de ti!

MÃE, CUIDA-TE DE TI!
Mãe,
Tu não podes querer dar mais do que já ganhamos. Tudo bem! Sabemos que somos um oceano de carências e tu, querida mãe, a grande provedora, a infalível, a inesgotável, que sem reclamar, tudo faz pelo bem estar de teus filhos. Aliás, és especialista em renunciar por nós. Mas hoje, especialmente hoje, te pedimos: não te preocupes mais conosco. Já crescemos; somos adultos. Agora queremos cuidar de ti, dando-te um pouco de carinho, paz e amor. Se for proibido proibir, aqui está a exceção: tu estás proibida de teres privações por nós. Chega mãe! Esteja livre para seres feliz, se é que sem teus filhos tu vives melhor. Que blasfêmia dizer isso, não é querida mãe? Mas não nos dê o desgosto da desobediência. Tu sabes o quanto isso dói. Não nos dê a tristeza de ignorar o que te pedimos. Tu sabes o quanto isso faz sofrer.
Mãe,
Durma mais cedo, sem essa de ficar madrugada à dentro, roendo as unhas e te pegando com todos os santos para que cheguemos em casa, sãos e salvos;
Coma o que está à tua mão, sem essa de querer deixar isso ou aquilo, para esse ou aquele;
Mãe,
Pelo menos hoje, dizemos, carinhosamente, não é preciso que coloques na nossa bolsa aqueles polpudos trocados, à revelia do nosso querido pai;
Cá entre nós, se não queres agir assim todos os dias, ao menos hoje não te preocupes com o nosso bem estar.
Cuida-te de ti!
Se ouvires algum gemido, não te aflijas. É a voz do nosso chamego, do nosso dengo. Os filhos são assim: adoram um aconchego de mãe. Estão sempre a pedir colo.
Mãe,
Se um de nós ainda age como uma criança, esquenta não. Para ti somos eternas crianças. Liga não!
Cuida-te de ti um pouquinho também.
Se estamos sempre a te pedir, porque isto é o que de melhor sabemos fazer, liga não! Se o que queremos está bem ali, à nossa mão e te pedimos, vai não! Manda-nos que peguemos...
Mãe,
Lembras daquela música que sempre cantávamos prá ti e que, antigamente, ouvia-se muito nos rádios? Aquela...”Ela é a dona de tudo, ela é a rainha do lar. Ela vale mais para mim que o céu, que a terra, que o mar. Ela é a palavra mais linda, que um dia o poeta escreveu, ela é o tesouro que os pobres das mãos do Senhor recebeu. Mamãe, mamãe, mamãe...” Lembras?
Sim mãe,
Agora que somos pais, quando olhamos para nossos filhos, sabemos o quanto te devemos. E mais: sabemos o quanto te custamos, minuciosamente, de detalhe em detalhe...Hoje, ficamos a imaginar: ali estávamos nós: frágeis, indefesos, a mercê de tudo e de todos. Recém-nascidos. E tu, a cuidares, carinhosamente, a cuidares. A cuidares, ininterruptamente, orgulhosamente, e com muito amor, daqueles, que declaras ser, o teu maior tesouro. Sim, é assim que dizes: o meu maior tesouro é meus filhos...
Mãe,
Se estamos longe, liga não! Já sabemos nos cuidar. Também pensamos em ti. Por isso agimos seguindo os teus sagrados ensinamentos.
Sabemos que queres nos ver “bem” casados, felizes...Mas, tu sabes! Isso não depende de ti. E a coisa acontece assim: quando menos esperamos, pinta. E aí...Bem! Tu sabes! O amor tem dessas coisas... Mas, não liga não! Quantas quedas...Lembras? E estamos aqui, ó: vivinhos! Cuida-te um pouco de ti!
Enfim mãe,
Já sabemos. Nem é preciso dizer. Sabemos o que queres ganhar neste dia consagrado às mães.
Não! Claro que não queres o que costumamos te dar neste dia, todos os anos. Nada de um novo refrigerador, muito menos de um novo microondas. Não! Desta vez, querida mãe, nada de utensílio doméstico. Chega disso. Mereces muito mais. Sabemos que a ti te basta tão somente um beijo nosso. Mas, até isso, anda meio escasso entre nós, nesse nosso dia a dia estressante. Sabemos como ficas feliz quando te beijamos. Mas hoje, te daremos muito mais do que isso. É sério! Queremos declarar o nosso amor por ti. Damos-te, a partir de hoje, assim, declaradamente, todo o nosso amor, para que te sintas verdadeiramente amada por nós.
Toma mãe, o nosso amor! Aceita-o. Nós te amamos. É assim que vimos agradecer-te.
E olha:
Somos agradecidos, também, pela atenção e pelo carinho e amor que tens dado ao nosso velho pai.
Mãe,
É tão bom te vermos sorrindo! É tão bom te vermos feliz! És tão bela assim!
Sorria mãe. Continua sorrindo assim. Porque, ao vermos que tu sorris,
todos nós, os filhos teus, imaginamos que és feliz.
Beijos dos filhos teus.


quinta-feira, 2 de julho de 2020

Que a vida...




"Que a vida nos seja leve e o futuro promissor, na amizade e no amor"
- jose valdir pereira - 



segunda-feira, 29 de junho de 2020

Da merecida paz...

DA MERECIDA PAZ AO TEU CORAÇÃO

"Quando deres paz ao teu coração, toma rumo ignorado, voa livre na imensidão do teu eu e descortina, desta vez, os encantos da tua alma...

descobre tua inocência e tua pureza pueril, conversa com as flores, demora um pouco proseando com os passarinhos, deixe teu olhar se perder no infinito, e acolhe-te mais vezes na candura do teu coração.

 Enfim, viaja, viaja diferente, rumo a ti. Recupera o sorriso gargalhado, a liberdade de ir e vir e semeias mais vezes a amizade; 

colhe com mais frequência os frutos que te dão amor, e deixe teus lábios avermelhados, tuas mãos pintadas, teus pés afagados e teu coração bem levezinho, sem riscos, sem medos e sem toques amargos..."

(josé valdir pereira)




sobre a saudade...




"...Mas, a saudade é para isso: 
trazer lembranças que fazem o coração feliz outra vez; 
que nos remete àquele prazer inesquecível, inigualável, irresistível. 
Que nos arrebata ao passado, com uma vontade louca de revivê-lo."


(josé valdir pereira)


E todo homem...

E TODO HOMEM...

Todo homem bom adormece em paz;
e nenhuma flor negar-lhe-á sua beleza e seu perfume;
e nenhuma mulher, negar-lhe-á um sorriso, um olhar; 
e nenhuma pássaro negar-lhe-á seu canto e sua alegria;
e nenhuma relva deixará de acolher seu corpo fatigado pela labuta do dia a dia;
e nenhuma noite impedirá que seus olhos vejam o esplendor das estrelas brilhando no céu;
e nenhuma cova o quererá, intempestivamente, se for sua desdita passar feito mortal comum;
e o vento sempre lhe dirá a melhor direção a seguir;
e nenhum rio negará que banhe seu corpo suado em suas águas;
e não lhe faltará, jamais, a luz, a água, a sombra de uma árvore, o verde da floresta, o azul do mar, as flores e o amor de uma encantadora mulher;
e nada lhe será tirado, e nenhuma blasfêmia lhe será atirada;
e suas palavras serão ouvidas e darão paz ao coração quando desesperado e triste;
e nada lhe faltará: nem o pão, nem o chão, nem o beijo, nem o amor, que terá de uma bela mulher, que merece um homem bom!


(jose valdir pereira)




O livro dos prazeres - Clarice Lispector


CLARICE LISPECTOR (1920-1977)– Ler Clarice é dum prazer imenso; reler, nunca é demais: redescobertas. Principalmente: aprendizados. Essa adorável escritora consegue me embalar numa viagem insólita por seu feitiço artístico. E eu aterrisso renascido na última página de qualquer de sua obra.

Mesmo tendo nascido nas longínquas terras da Ucrânia, ela se dizia pernambucana. Era ela de origem judaica e duma família de fugitivos judeus da Guerra Russa dos anos 20. Talvez seja esse um dos pontos que mais me fascinam nos seus mistérios: os teores místicos, esotéricos.


UMA APRENDIZAGEM OU O LIVRO DOS PRAZERES DE CLARICE LISPECTOR 

 [...] E ali estava a mulher, de pé, o mais ininteligível dos seres vivos. [...] Ela tivesse a intenção de um dia dar-se, pois sabia que teria de dar a alguém o que ela era, senão o que faria de si? [...] E era isso o que estava lhe faltando: o mar por dentro como o líquido espesso de um homem. [...] Às vezes de noite acordava em sobressalto sentindo a falta de Ulisses, como se tivesse alguma vez dormido com ele. E não conseguia readormecer porque o desejo de ser possuída por ele vinha forte demais. [...] sabia no entanto que o fato de desejá-lo tão intensamente não queria dizer ainda que ela avançara. Pois antes também desejava os seus amantes e não se ligara a nenhum deles. [...] Então, como tudo ia acabar, em imaginação vívida, pegou a mão livre do homem, e em imaginação ainda, ao prender essa mão entre as suas, ele doce ardia, ardia, flamejava. [...] E por enquanto ela não tinha nada a lhe dar, senão o próprio corpo. Não, nem o próprio corpo: pois com  os amantes que tivera, ela como que apenas emprestava o seu corpo a si própria para o prazer, era só isso, e mais nada. [...] Foi nesse estado sonho-deslumbre que ela sonhou vendo que a fruta do mundo era dela. Ou se não era, que acabara de tocá-lo. Era uma fruta enorme, escarlate e pesada que ficava suspensa no espaço escuro, brilhando de uma quase luz no espaço escuro. E que no ar mesmo ela encostava sua boca na fruta e conseguira mordê-la. [...] Eles se haviam possuído além do que parecia ser possível e permitido, e no entanto ele e ela estavam inteiros. A fruta estava inteira, sim, embora dentro da boca sentisse como coisa viva a comida de terra. Era terra santa porque era a única em que um ser humano podia ao amar dizer: eu sou tua e tu és meu, e nós é um. [...] Ele se interrompeu beijando demoradamente sua carne perfumada. E ela de novo caiu na vertigem que a tomou, e era de novo feliz como um ser pode morrer de felicidade. E de novo pela quarta vez eles se amaram. [...] Foi um sobressalto que ela sentiu a mão dele pousar no seu ventre. Não havia nesse momento sensualidade entre ambos. Embora ela estivesse cheia de maravilhas, como cheia de estrelas. Ela estendeu então a própria mão e tocou-lhe o sexo que logo se transformou. 

REFERÊNCIA: LISPECTOR, Clarice. Uma aprendizagem, ou o livro dos prazeres. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1991.


domingo, 28 de junho de 2020

Preciso que apareças...

PRECISO QUE APAREÇAS

 

"Preciso que, como uma flor, apareças mais vezes no meu jardim, para que eu cuide de ti, e para que sejas sempre o meu amor e cuides de mim.

Necessito do teu olhar acolhendo o meu, para que eu enxergue o teu amor perto do mim.

Adoraria sentir tua respiração suplicante e ofegante no meu rosto, a cata dos meus beijos.

Estende tuas mãos, puxa meu corpo e deixa haver o mais saboroso momento de nós dois.

Preciso ser perdido na imensidão da tua divina e lasciva acolhida...

Vem, vem logo para acalmar minha alma, meu corpo e afagar meu coração com o teu néctar, do teu mais desejado íntimo.

Socorre essas súplicas que saem da minha impaciência de não te possuir no meu templo, morada do meu afoito amor.

Vem, meu amor, vem!

(jose valdir pereira)




Não andeis ansiosos...

Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças;

e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.

(Filipenses, 4)



Não somos donos dos nossos sentimentos; não somos culpados pelo que sentimos

"Somos donos de nossos atos, mas não somos donos de nossos sentimentos. Somos culpados pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo que sentimos."

(Rubem Alves) 


Pensamentos




PENSAMENTOS

 I

“Um amor cujo fim foi intempestivo, você o carregará em seu coração a vida toda.”

II

“Antes de se entregar de corpo e alma a um relacionamento, veja se constata amor, igualmente, em ambas as partes.”

 III

“Não desista de quem você ama. Esse tipo de amor, que você não esquece, foi uma escolha do coração.”

IV


- Jose Valdir pereira - 







sábado, 27 de junho de 2020

A difícil arte de ...


A DIFÍCIL ARTE DE AMAR E DE SER AMADO

Sobre a verdadeira razão do amor entre duas pessoas não acontecer como ambos imaginam, é motivado pela despreparação de cada um quanto ao exercício deste grande sentimento. Às vezes, quem mais tem que se dedicar ao sucesso do relacionamento, é aquele que tem uma bagagem de conhecimentos e de experiências no assunto, pela vivência e pelo tanto que já se dedicou a amar, incondicional, compromissada e ininterruptamente uma ou mais pessoas, uma de cada vez. Há de ter-se encontrado, enquanto isso, com diferentes naturezas, reações e entendimentos com os quais as pessoas amadas, se pautavam, se asseguravam para o exercício do amor na relação.

Alguns, senão a maioria, jamais tiveram contato com a Carta que o apóstolo Paulo de Tarso enviou aos Corintios (O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá...). Ou por outra, nada leu daquilo que escreveu Santo Agostinho sobre o amor entre a criatura e o Criador, nem teve contato com os grandes escritos acerca do assunto, deixados na literatura mundial, universal, como àqueles de Shakespeare, a beleza das declarações de Salomão sobre o amor, no livro Cantares (Cântico dos Cânticos), entre outros.

Vê-se, comum e constantemente, pessoas em um relacionamento com alguém, sem entender de nada sobre o que é amar, amar alguém e por ele ser amado. Elas se jogam na relação no escuro. E, assim, pensam que, na relação, o outro tem que lhe dar toda atenção, ser gentil, cuidar, garantir sua alegria, felicidade e realização amorosa, numa mão única, de forma unilateral. Ou seja: em troca, ou com relação à sua parte, àquilo que lhe cabe, em nada se preocupa em fazer. Quero dizer: fazer algo amoroso e amável pelo e para o outro.

Há muito egoismo de ambas as partes, quase sempre. Mas muito de quem não tem reflexões, estudo, leituras e experiência sobre o exercício de amar e ser amado. Se joga em uma relação, muitas vezes sob o domínio de uma paixão, desejo físico ou interesses outros.

Por exemplo, como amar e ser amado por alguém, se não tem os mesmos gostos quanto à música, à culinária, às cores, às artes, estilo, elegância, vocabulário, cheiro, viagens, amizades, romantismo etc...Assim, se não houver afinidades alguém vai ter sempre que abdicar dos seus gostos, recuar, ceder...

Elas, essas pessoas, pensam que o amor é só felicidade, alegria e prazer. Não! O amor é um sentimento que firma entre dois seres uma aliança, onde cada um se compromete assumir a felicidade do outro. É assim que o amor prospera. Um vendo o quanto o outro se dedica ao seu bem-estar, à sua alegria e ao seu sucesso como pessoa cheia de responsabilidades sociais, profissionais, humanas, cristãs, econômicas e políticas. A paixão não tem esse compromisso.

Terrivelmente difícil, alguém fazer o outro feliz, se não tem a grandeza de compreender às necessidades, às vicissitudes, às qualidades, às deficiências e às carências do outrem. 
Se é uma paixão, o sexo satisfaz tudo.

Quando um poeta, não necessariamente um poeta, põe-se a refletir sobre os amores pelos quais já passou, sempre pergunta onde foi que errou. Infelizmente, provavelmente constata que as pessoas com as quais se relacionou, não estavam preparadas para o amor, o amor que teria que viver ao estar consigo. Já escrevi um poema que diz: não se envolva com um poeta ou com alguém muito romântico, querendo ser capaz de amá-lo, fazendo juras de amor, sem saber se é capaz de carregar o pote. Uma pessoa assim, é pegajoso, grudento, amoroso demais, quer viver a relação na sua plenitude, de todas as maneiras, de forma romântica, amorosa. Quer lhe dar flores e verificar se você valoriza as flores que lhe foram ofertadas. Quer receber presentes, quer atenção inigualável, aconchego, cumplicidade, nada de segredos ou de reservas. E muita paixão no amor, e muito amor na paixão, e muita amizade, porque o amor maior e melhor é aquele sustentado por uma grande amizade, onde, por isso, o respeito impera, a admiração acontece e a união é forte e se fortalece em cada gesto de amor. Não existem segredos na relação e ambos têm os devidos cuidados para não se magoarem, muito menos um magoar o outro. Essa pessoas, poéticas e romântica, dão muito valor à lealdade, ao amor sincero, à presença constante da (a) amada (o) em sua vida e ao chamego, ao aconchego, ao carinho e apego no dia a dia.

Um amor do tamanho do verdadeiro amor, faz com que o parceiro e a paceira diga pra onde vai, pergunte se há algum empecilho em ir, informe detalhadamente seus passos e movimentos. É como se, ao estar longe, geograficamente falando, um do outro, os fizessem necessários, cada vez mais perto, colados e necessitados, um do outro. A ausência de um sufoca a existência do outro.

- jose valdir pereira -




Deus no comando




Que Jesus Cristo abençoe a todos.
Que haja muito amor, paz e alegria no coração.


sexta-feira, 26 de junho de 2020

quarta-feira, 24 de junho de 2020

O melhor de mim ainda não te dei e nem a ninguém


O melhor de mim ainda não te dei e nem a ninguém; 

os meus desejos, todos, ainda não os externei e estão guardados e nem eu saberia despertá-los para ti, senão tu e somente tu, para mim; 

...e se há em ti, na tua amorosa alma e no teu já tão amado e dócil coração, a cumplicidade que as flores contemplam às borboletas no aconchego da espontânea entrega, no enlace que faz acontecer a natureza, 

então, não tardará e todos os outros momentos que nos restarem, serão nossos e não desperdiçaremos, como tem sido, e a vida não será pouca, e não perecerá, e nada do que será, diremos que foi em vão...

(josé valdir pereira)


Ainda há todo o tempo do mundo a existir por nós e para nós, nos caminhos que havemos de caminhar, a sós!

(josé valdir pereira)



terça-feira, 23 de junho de 2020

Pensamentos


I

"O homem moderno, muito competitivo, perdeu um pouco da atenção aos valores éticos, morais e religiosos, em nome da sobrevivência."

II

 "A gratidão não tem prazo de validade.  É um sentimento a ser externado de forma indelével."

III

"Tudo o que você puder ensinar aos seus filhos sobre ser gentil e educado, ensine-os. Para não ser o primeiro a sofrer com a ignorância deles."

IV

"Há pessoas que são especialistas em ser desatenciosas com as outras. É da sua natureza porque o fazem involuntariamente. Devemos compreendê-las."

V

"Sem amor e sem confiança  é impossível uma relação prosperar."

- jose valdir pereira - 



domingo, 21 de junho de 2020

Do amor fruto da amizade, da amizade fruto do amor



DO AMOR FRUTO DA AMIZADE, DA AMIZADE FRUTO DO AMOR!

Sei que não é tão fácil, assim, encontrar um amor, ainda mais um amor amigo, com que se possa viver suas alegrias, seus destemperos da vida e suas horas de agonia.
Desde que te vi, no entanto, enxerguei teu coração, puro e singelo, celebrando nosso encontro, tocando no meu como se conhecessem há muito tempo, mesmo tão distantes vivêssemos, tão assim, indiferentes e sem sonhos iguais.
Dava-me à noite e nela me encontrava à mercê da solidão que tomava conta do meu tempo e da minha maneira de viver.
Foi só na brecha do tempo e no menor espaço, que chegaste a mim entregue por Deus, mesmo que houvesse no meu âmago tanta tristeza, mas longe, muito longe da alegria e dos sorrisos que ganhei ao me teres em teu caminho, ao te encontrar com as mãos estendidas, entregando-me tua vida à minha.
É que, nessa minha caminhada, não sabia que havia criado um jardim cheio de flores e que entre tantas, tu estavas, com tua beleza singular e eivada do perfume que inebriou minha alma e meu jeito de te quer.
Afagos e carícias ganharam meu coração e nada mais NOBRE e gentil que teus sorrisos, como que me convidassem para te amar e ser o dono do teu.
E que me entreguei a dedicar-me ao jardim onde estás, a mais linda de todas as flores, por quem tenho carinho e amor especial, de quem desfruto de toda a beleza que encerras, da fragrância que exalas e da amizade que sustenta esse amor e esse amor que sustenta essa amizade.
- jose valdir pereira -




sexta-feira, 19 de junho de 2020

Alimente-se






Alimente-se, saudavelmente:

Coma frutas, cerque-se de flores, cultive o belo, leia os livros sagrados, 

valorize a amizade e deixe seu coração afeito, aberto, receptivo ao amor, de Deus e ao amor dos homens.




terça-feira, 16 de junho de 2020

Talvez...

TALVEZ...
Quem sabe o o caminho da luz, é iluminado e ilumina!


Talvez a escuridão dê a face oculta que não vês,
do amor que não sentes, que não chega ao teu coração, ainda gélido e tomado pela frieza do tempo em que vivia na tua carne, um amor impuro, gelado e sem cor...
Talvez a falta de luz na tua mente indiferente ao amor, dê a ti a necessidade de sofreres um choque nessa existência dúbia, despertando-te para um pouco da fresta que te aparece, sutilmente, quando te permites olhar um pouco, além de ti...
Talvez, em uma hora qualquer, talvez, quando não estiveres absorta na tua idiossincrasia, deixes, sem querer, que sejas invadida pela unção do bem e do amor, carregando-te de energia positiva, a te abençoar para o bem viver e produzir...
Talvez, em alguma hora da tua desatenção, talvez, do teu abster-te de tudo que tens cultuado e velado, chegue aos teus olhos, a luz que te guiará para o limiar da tua caminhada, em busca do bem mais sagrado, o sagrado amor.
Então, não mais negarei a ti, as mãos, terás meu meigo e doce olhar a te acolher imensamente, e em qualquer tempo, terás a maior parte do amor que carrego no meu coração e me verás sempre em ti, tão teu e tão perto quanto sempre perto, estão as estações.
- jose valdir pereira -


segunda-feira, 15 de junho de 2020

É só uma viagem


É só uma viagem.
Em breve estarei no melhor lugar que possas imaginar.
Lá, não terei que perdoar nem ser perdoado, nem terei de deixar de te amar e nem de ser amado.
Um lugar aprazível, leve, sutil, cheio de brandura, flores e nuvens, alvas e puras, por onde estarei em passos lentos e sem medo a me transportar, em todos os lados, livre e solto, sem aquele medo de escorregar.
É majestoso o lugar, tão belo e estonteante quanto ás águas calmas verdes de um mar que dá boas-vindas aos que aqui chegam, com o coração puro, a alma divina e os olhos voltados para o bem.
Não vais, na tua vez, ouvir mais gemidos, nem gritos. É um lugar de pequenos sussurros e de vozes tênues e lânguidas, que rodeiam, constantemente, ao nosso derredor, fluindo paz e harmonia por onde passa.
Sem noite e sem dia, pois não há tempo, e o cheiro que tem deixa-nos em êxtase na eternidade da vida que se leva,  é um lugar onde o amor acontece em cada gesto e ação, onde a beleza resplandece em cada criatura que aparece, e onde todos que chegam, são recebidos com um abraço e com o carinho, afagos tão presentes em cada momento, como se fosse uma canção de louvor.
É só uma viagem.
Não tenha receio e nem se assuste, quando chegar sua hora, com o fascínio que lhe propiciará seus olhos, ao ver, e seu coração sentir, as maravilhas do caminho que o levará à melhor das moradas de todos as existentes.
É só uma viagem.
Ao fechar seus olhos, vai sentir-se levado pelas mãos carinhosas dos anjos, guardiões do melhor lugar que nunca esteve em você, na sua mente e no seu coração.
Seja bem-vindo.
É só uma viagem.

- jose valdir pereira -



domingo, 14 de junho de 2020

Queres algo melhor...



Queres algo melhor que um sorriso,
ainda que seja um beijo inesperado?
Desejas, ao despertares, sob as bênçãos de Deus,
algo melhor enquanto ser indigno por não mereceres o que te compraz?
Que fazes de bom para te dares como merecedor das graças de Deus, se, talvez, não sigas piamente, os ensinamentos dos livros sagrados?
Bendito sejas, se ouves a voz do teu Deus, no silêncio da tua oração e preces, tu que amanheces louvando as graças alcançadas e o amor que recebes, em abundância.
Louva-te, não como louvas teu Deus, mas na medida das tuas boas realizações.
Sê, não à imagem e semelhança do Criador, mas do tanto que mereces.

- jose valdir pereira -






sábado, 13 de junho de 2020

Sobre uma bela flor...




SOBRE UMA BELA FLOR, UMA BELA MULHER, UMA BELA PAISAGEM, UMA BELA ATITUDE...

“O belo nos fascina a tal ponto de nada ser preciso dizer.
É o poder do encantamento que nos faz entrar no universo do silêncio e do amor. Por isso, acercar-se do belo, do estonteante, do magistral, daquilo que, enfim, mexe com nossa alma, causa-nos um fervoroso encantamento. É um gesto que nos encaminha à felicidade.
Que felicidade?
Essa que nos arrebata solenemente e nos induz ao prazer pela viagem na doce e saudável incursão imaginária.
A que vem de um gesto da beleza gratuita e espontânea; aquele que traz deslumbramento e gulodice no Amor!”

(jose valdir pereira)



quinta-feira, 11 de junho de 2020

Lembranças, sonhos e pensamentos



De ti, 
são tantas as lembranças a ponto de fazer-me crer que estás aqui,
ao ver teu sorriso encantador, 
teus olhos cheios de amor e tuas mãos endereçadas às minhas, 
pondo-me ao teu alcance, como se estivesses perto do meu corpo e mais dentro ainda do meu coração.


Por ti, 
são tantos os desejos que me vejo nos teus beijos e esmaecido no teu corpo, 
depois de tantos afagos e de tanto amor, 
que me entrego aos meus pensamentos, 
onde estamos, e realizo o amor que suplica minha ânsia de possuí-la do tanto daquelas vezes, 
tu possuída.

Dou-me em êxtase
nas lembranças que me fazem te amar, no meu colo a  dar-me ao teu aconchego e chamegos, meus olhos te contemplam, na entrega do fascínio que me despertam teu corpo, teu sorriso e tua boca, nessas horas sagradas, em que o amor ocorrem à luz de corações, mentes e almas apaixonados.  

Ao ser assim, 
que riquezas são essas lembranças que tomaram contam do meu pressente, 
tão doces lenitivos para o meu corpo e para o meu coração na tua ausência, 
que as dores são arrefecidas e já, aos poucos, me preenchem o vazio da vida que levo longe de ti.

Ao ver-te nos pensamentos, 
nos sonhos e nas lembranças que me chegam permanentemente, realizam-me, plenamente, os meus desejos e me compraz desfrutar da tua presença, mesma nessa ausência que perdura sem que tu possas estar aqui.

- jose valdir pereira -



quarta-feira, 10 de junho de 2020

Você me faz lembrar...


 

 

Que o veneno existe,

que a flor tem espinhos,

que a noite termina,

que a lua também se esconde,

que o sol queima,

que o inimigo pode estar sempre por perto,

que a solidão pode ser uma boa companhia,

que a lagrima é salgada,

que o passo seguinte é arriscado,

que todo cuidado é mesmo pouco,

que dos olhos também rolam lágrimas,

que o amor não brota das trevas,

que o amor não é uma dádiva, 

mas uma conquista.


- jose valdir pereira - 



Kim Noorda by Sarah Maingot

terça-feira, 9 de junho de 2020

Pacto de uma vida a dois sem fim

PACTO DE UMA VIDA A DOIS SEM FIM

Tudo nas entranhas do desperdiçado tempo de ontem,
e na sombra da árvore que tantas vezes me fez sonhar,
debrucei-me sobre suas folhas caídas e segurei meus prantos, por causa da saudade que ainda habita meus pensamentos, ao ver as nuvens passaram distantes dos meus olhos, como se fossem teus beijos apaixonados e molhados, agora, já não mais ao meu alcance, e meus lábios sedentos de desejos, asneando tua boca a acolher-me, carinhosamente, quando à mercê de horas a fios de aflição, no tempo de antanho..

Desde algum tempo, não tão distante, passei a viver das doces lembranças que restaram do nosso amor, no tempo em que nem as agruras da vida, os percalços que ela nos imputavam, venciam nossa dedicada e doce vida, ao que decidíamos para o bem que construíamos para sobrevivermos, em nome do amor.

Tenho passos e luzes para seguir os caminhos nas caminhadas que me restam, porque me destes energia e apontaste o norte para seguir, mesmo sob fortes chuvas, ventos tempestuosos, lá estarás e estaremos, mais uma vez, e para toda a vida e sempre, agora, até o fim dos tempos, eternamente.

Assim, ficou escrito quando foi meu teu coração,
quando no limiar de tudo foste minha, de corpo e alma,
e eu me dei e me entreguei ao teu amor, eternamente,
e de ti, ganhei a vida.

- jose valdir pereira -


domingo, 7 de junho de 2020

Fosse eu, você!

FOSSE EU, VOCÊ!

Fosse eu, você, estaria nos meus braços agora,
sem razões nem motivos pra ir embora,
colada no meu corpo, sem querer sair.
sentindo os afagos do meu coração, em Si.

Fosse eu, você, me dava beijos e fazia amor,
saciava meus desejos há tanto tempo contidos,
depois nos meus braços ficava esmaecida
sem nenhuma pressa pra sair...

Fosse eu, você, seria tudo que eu queria,
qualquer coisa mais na vida importaria,
ao me ter em meus braços,
numa fricção de amor e de prazer,
então, por que não?

Fosse eu, você,meu amor,
de mãos dadas estaríamos por aí,
e noutras horas em casa, aos beijos e abraços,
me amaria,
até tudo em nós,
esmaecer.

- jose valdir pereira -


quinta-feira, 4 de junho de 2020

Porque ela quer ser amada, profundamente amada...



PORQUE ELA QUER SER AMADA, PROFUNDAMENTE AMADA.

"Quem sabe olhar, consegue ver: há na alma da mulher, no seu corpo e no seu coração, um sagrado templo.

É dele que emana toda luz que ilumina e dá sentido às palavras dos poetas.

A mulher no seu estado iluminado, no seu estar reflexivo, quando seus olhos olham, mas quem enxerga é seu coração, dá, ao homem, ou a quem a vê com o coração, a possibilidade de fazer todas as leituras da alma feminina.

Mas, a mulher só deixa de ser um enigma, e se verga, quando está amando; é nesse mister, que se desveste, e se arremessa, completamente nua - Nem a déspota, até ela, resiste ao amor e, por isso, se dispa, corpo e coração, à mercê do amor - porque ela quer ser amada; profundamente amada!"

-´jose valdir pereira -



quarta-feira, 3 de junho de 2020

No próximo livro...

NO PRÓXIMO LIVRO
Ainda há que se viver muito tempo, pois é tanto tempo pra se viver.
Não há o que pensar sobre o tempo que se tem ainda pra viver, se o que importa é a qualidade de vida que você leva vivendo o seu tempo.

Amor? O que valer a pena. Qual amor que vale a pena? Aquele que se encaixa em tudo. Nada de concessões, ajustes e acertos. Isso é coisa pra roupas, sapatos e cintos. Entretanto, se foi pego pelo cupido de surpresa e já está de mãos dadas, à revelia das afinidades e dos gostos comuns, seguindo a mesma estrada, é o que acontece com mutos, sacrificar-se um pouco em nome do amor, não é desperdiçar o tempo. E salvar uma relação já engatada, em curso, é, às vezes, melhor que começar outra incerta e, quem sabe, pior.
Amizade? Não conquistá-las. Tê-las, se forem capazes de conquistá-lo (a). Assim, terá amigos fies e gratuitos, espontâneos, dignos e louváveis. Não vai ter que fazer concessões em nome da amizade.
Riqueza? Apenas o necessário, o necessário para ser feliz. Nada de se preocupar com o que tem, ou com o que poderia (devia) ter, sem poder desfrutar. Herança para seus descendentes e aderentes? Já diziam os sábios. A melhor herança é a educação. Bens materiais vão gerar muitas brigas. Ainda mais se forem desunidos e sem educação.
Há que haver apenas um alguém dono do seu coração. E que saiba seu coração dedicar-se àquele amor que lhe quer, àquele que cuida de você, zela pelo seu bem-estar, que o admira por completo; àquele que diz que você é a melhor pessoa do mundo e que ela se realiza no seu carinho do dia a dia.
Trabalho? Só o suficiente para não morrer de preguiça. Nada de se matar trabalhando. Trabalhar apenas as horas com as quais o pão de cada dia está garantido. No mais, é só lazer, viver e se divertir.
Do lar? Faça-o seu castelo, onde você é o rei, a rinha. A majestade. Deixe-o do jeito que você gosta, para que você se sinta amado (a) onde está e ame onde vive, ame o que tem e o que é. Não se sinta desconfortável com o que você é e com o que tem. isso é horrível. Quero dizer: você é o amor de sua vida. Depois vem o outro. Como amar alguém, se nem a si sabe amar?
Comer? Tudo de bom, sempre. Quando não puder, desdenhe como fez a raposa, às uvas. Ou como fez o feio à beleza estonteante da vizinha. Se não tiver bacalhau, coma pirarucu. Etc, etc, etc.
Carro? Desista. Vá morar em uma cidade onde a mobilização urbana é eficiente e os meios de transportes limpos e aconchegantes. Mas o melhor mesmo é morar em uma cidade pacata, provinciana, onde o amor, o respeito, a fraternidade, a igualdade e a liberdade imperam.
Quer saber mais? Espere, que tem. No próximo livro.
Ah, sim!
Suas flores.



Você é só amor, querida!

Você é só amor, querida!

Você é só amor, querida!
E sua alma é uma bênção!
Quão agradável e amoroso é estar ao teu lado, mesmo assim, distante dos teus beijos e abraços!
Chego agora do jardim, trazendo belas e perfumadas flores para ti, desejos do meu coração!
Que haja sempre este carinho e esta ternura entre nossos corações.
Que seja sempre assim, o meu amor por ti e o teu amor por mim.
Beijo-te, com a candura dos anjos!
Amo-te, com a pureza das flores!
Sou a companhia que tens, sem que possas ver,
mas se queres, sintas que estou por perto, junto a ti!

(josé valdir pereira)

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Tudo está em ti, amor...

Tudo está em ti, meu amor!

"Agora eu sei onde a flor foi buscar tanto esplendor,
porque o arco-íris é tão majestoso,
e porque os campos verdes do meu amanhecer são tão fascinantes...

Agora eu sei em que lugar posso encontrar uma deusa, a ternura e a doçura de uma rosa,
a singeleza de uma estrela cintilante no céu,
e de onde vem o encanto das águas verdes do mar...

Agora eu sei onde estão os melhores sorrisos,
o beijo e a boca mais prazerosos,
e o porquê do sabor delicioso da framboesa, da ameixa, dos morangos e da maçã...

Agora eu sei do coração mais acolhedor,
do abraço mais quente e amigo,
e do olhar mais confiante e abrigo.
Tudo está em ti, meu amor!"


(josé valdir pereira)


Pintura: Eric Wallis