o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Quando passei pela sua vida...






Fortaleza-CE

Quando eu passei pela tua vida, discretamente, como se te visse passar pela brecha da janela da minha, 
da minha vida, não tive dúvidas que ali estava meu grande amor; 
o problema é que tu não sabias que eu pensava assim... 

Então, as flores não saíram de mim, não sentiste meu perfume, não vivi o prazer dos teus beijos e nem senti a suavidade do teu corpo acalentar minhas mãos... 

Então, o amanhecer vem todos os dias me lembrar dos meus melhores pensamentos, porque havia desejos, todos, de despertar ao teu lado...cheio de amor...amado...amante...nos teus seios, no teu corpo, na tua boca, toda, sem reservas e sem limites! 
(jose valdir pereira)


Nenhum comentário:

Postar um comentário