o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

sábado, 3 de dezembro de 2011

...da tua vida, do teu amar!








Ainda preparando minha jangada, conversando com o mar, acertando com o tempo, pedindo ao vento, e tramando com o coração em que porto aportar...


escolhendo as palavras, idealizando o momento, com quais flores, e o quê e como falar...


já quase tudo pronto, não vejo a hora de chegar...


ao teu alcance, ao alcance das tuas mãos, dos teus olhos, dos teus lábios...


...Da tua vida; do teu amar!
(jose valdir pereira)







3 comentários:

  1. É um lindo poema, recheado de razão, para e que transformas em um lindo cais!. Beijos na alma, caro mano e poeta!

    ResponderExcluir
  2. É um lindo poema, recheado de razão, para e que transformas em um lindo cais!. Beijos na alma, caro mano e poeta!

    ResponderExcluir