o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

domingo, 6 de novembro de 2011

Para não me esqueceres...



Para não me esqueceres, não basta estar presente; 
...é preciso que sintas que não estou longe de ti...
Para não me esqueceres, faço por onde ser lembrado;
não só como penso que devo, mas do jeito que queres.
Para não me esqueceres, faço de tudo para ser lembrado!
(jose valdir pereira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário