o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

sexta-feira, 16 de março de 2012

Ensine-os a ler...




Quer encontrar todos os caminhos, 
abrir todas as janelas, sentir todos os aromas, 
ver a cor, o gosto e o prazer do amor, onde se esconde a paz, o sono, os sonhos, o prazer da vida, o céu, as flores, o paraíso, o amor? 
Leia! leia tudo: 
os lábios, os gestos, o sorriso, os sussurros, a dança, os desejos do corpo, a linguagem do coração...
Leia: 
as pedras rolando, o vento uivando, as flores se abrindo, a criança sorrindo, o amor pedindo...
as ondas do mar, a relva viçosa, o pomar tomado de mel, o saltitar dos peixes, o titilar dos passarinhos...
Leia, leia também, livros!
(jose valdir pereira)


Ensine-os a ler...

A leitura eleva os pensamentos; dá-nos a possibilidade de viagens inusitadas e encantadoras; revela o inexplicável, descortina o céu azul distante, o além mar e o seu interior enigmático, as proezas do coração...
Adentra florestas serradas, serras e colinas; vislumbra amores e fantasias, apaixona e permite um beijo roubado; possibilita-nos amarmos e sermos amados nos amores, romances impossíveis...

Dá-nos à nobreza sonhada, à riqueza imaginada e cabemos em todos os sonhos... Ler uma poesia, um pensamento ou apenas interpretar sinais que vemos, como fizera um dia uma criancinha de quatro aninhos, ao ver uma placa de trânsito, sinalizando "siga em frente ou dobre à direita", disse: olha papai, ali está dizendo para irmos pro céu ou pro mar...É fantástico!

Não esqueça de ensinar alguém a ler!
Certo dia, um amigo contou-me que, cheio de curiosidade, aproximou-se de um senhor que estava olhando para uma placa perto de uma parada de ônibus e, pensando alto, disse: vou saber porquê tanto olha aquele senhor àquela placa; ao dirigir-se ao ancião, respondeu-lhe ele: é que quero tomar o ônibus que vai para o bairro em que moro e não sei ler!

Ler é fantástico! Não perca a oportunidade de ensinar alguém a ler. 
Também não desperdice a oportunidade de dar à quem já sabe ler o prazer de ler: doe livros, revistas...
Que tal reduzir o número de pilatos e tolher a multiplicação dos judas?

Que tal, impedir o império dos ignorantes, nas letras e no saber, dando-lhes de beber um pouco da cultura do amor, do bem, da paz e da amizade? Sabe como? Ensine-os a ler! (josé valdir pereira)




Nenhum comentário:

Postar um comentário