o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

segunda-feira, 5 de março de 2012





A poesia e tudo o mais que a mão de Deus orientou-me escrever aqui neste blog, 
no meu site www.josevaldir.com e nos livros meus: 
histórias, estórias, pensamentos, frases, contos, romances e versos de mim, 
saídos de lá, da mais tenra e meiga ternura do meu coração, 
cercado de rosas e com o melhor perfume das flores...
são um presente para você!



Leia-o, leia-me, leia-se, leia-os...
Leiam-me...


O que está escrito é uma obra de arte. A palavra escrita é a arte do escritor. É uma tela sem pintura. A tela é a sua imaginação, a partir das palavras do poeta. Você pensa, imagina, constrói  a partir das palavras que o poeta escreveu e aí vem a sua própria criação. 

Você passa a ser o criador.  

A palavra sem sua interpretação é como uma pintura sem seu olhar. 
Espia, então, leia as minhas palavras; constrói a tua obra de arte; 
compartilha comido este tempo divino, mas não as leve de mim, porque tenho alma e coração, porque dos meus olhos saem lágrias, se as levas sem mim! 

O poeta só existe quando é lido! Leia-me! Dê vida à minha...Mas, não as leve de mim!

Leva-me (também) contigo!
(jose valdir pereira)



2 comentários:

  1. Você faz parte do conjunto! para levar suas palavras, você tem que acompanhá-las também.
    Afinal você sabiamente, exalta a beleza dos sentimentos mais escondidos. Suas palavras explodem de maneira suave, todo o encanto e toda admiração por nós mesmos.Docemente, como mel você passa a fazer parte de uma vida. É necessário ter você!!
    Liz Dumont

    ResponderExcluir
  2. Dona de uma elegância singular na beleza do elogio...
    Bem vinda, Liz

    ResponderExcluir