o poeta

o poeta
o poeta e sua mamãe

sábado, 9 de junho de 2012






Minha amada e querida, 
flor do meu jardim, 
luz do meu caminho, 
perfume que inebria minha vida, 
cheiro que desperta meus desejos...


Me toma, 
me tem, 
me prende em seu corpo,
suga minha alma, 
dá-me aos seus momentos de prazer,
acolhe-me na mais profunda forma do seu ser,
deixa-me sentir seus murmúrios de amor...
por ser amada, profundamente amada...por mim...
e ser domado, plenamente engolido...por você.
(jose valdir pereira)



Nenhum comentário:

Postar um comentário