quinta-feira, 21 de maio de 2020

Hoje, só algo me basta: amar-te!

HOJE, SÓ ALGO ME BASTA: AMAR-TE

Hoje, só algo me basta: amar-te!
se chegar carta, que ponham-na na escrivaninha;
Se tocarem a campainha, não é para atender;
Vão pensar que estou no jardim, como sempre, cuidando das flores;
Não insista! Será o aviso para os contumazes; estou amando meu amor!
Se chover vou gostar; aquele barulhinho da chuva e eu a te amar...
Se fizer sol, não importa: vou estar te amando mesmo assim...
Que não me faltem as flores; a champanhe à mão, e a mesma música de quando nos amamos pela primeira vez.
Hoje, só algo me basta: amar-te!

- jose valdir pereira -



Nenhum comentário: