amor

amor
Do amor divino. Do amor poético. Quando estamos guiados pelo amor divino, tudo encerra muita alegria e muita paz!

terça-feira, 9 de junho de 2020

Pacto de uma vida a dois sem fim

PACTO DE UMA VIDA A DOIS SEM FIM

Tudo nas entranhas do desperdiçado tempo de ontem,
e na sombra da árvore que tantas vezes me fez sonhar,
debrucei-me sobre suas folhas caídas e segurei meus prantos, por causa da saudade que ainda habita meus pensamentos, ao ver as nuvens passaram distantes dos meus olhos, como se fossem teus beijos apaixonados e molhados, agora, já não mais ao meu alcance, e meus lábios sedentos de desejos, asneando tua boca a acolher-me, carinhosamente, quando à mercê de horas a fios de aflição, no tempo de antanho..

Desde algum tempo, não tão distante, passei a viver das doces lembranças que restaram do nosso amor, no tempo em que nem as agruras da vida, os percalços que ela nos imputavam, venciam nossa dedicada e doce vida, ao que decidíamos para o bem que construíamos para sobrevivermos, em nome do amor.

Tenho passos e luzes para seguir os caminhos nas caminhadas que me restam, porque me destes energia e apontaste o norte para seguir, mesmo sob fortes chuvas, ventos tempestuosos, lá estarás e estaremos, mais uma vez, e para toda a vida e sempre, agora, até o fim dos tempos, eternamente.

Assim, ficou escrito quando foi meu teu coração,
quando no limiar de tudo foste minha, de corpo e alma,
e eu me dei e me entreguei ao teu amor, eternamente,
e de ti, ganhei a vida.

- jose valdir pereira -


Nenhum comentário:

Postar um comentário